Tratado sobre gratidão

Renato Follador


Design sem nome-2

 

Em meio a tanta dor, tristeza e perdas, há muita gente que tem que agradecer por passar incólume por essa terrível pandemia.

Isso me faz lembrar do Tratado sobre Gratidão de São Tomás de Aquino.

Esse Tratado tem três níveis de gratidão: um superficial, um intermédio e um mais profundo.

O nível superficial é o nível do reconhecimento intelectual, cerebral, cognitivo. O segundo nível é o nível do agradecimento, do dar graças a alguém por aquilo que esse alguém fez por nós. E o terceiro nível, mais profundo do agradecimento, é o nível do vínculo e do comprometimento com essas pessoas.

Vejam, que em inglês ou em alemão, quando agradecemos, dizemos “thank you” ou “zu danken, agradecemos no plano intelectual, nível mais superficial da gratidão.

Já, na maior parte das outras línguas europeias, quando se agradece, isso se faz no nível intermediário da gratidão. Quando se diz “merci” em francês, quer dizer dar uma mercê, dar uma graça. Estou-lhe grato pelo que me deu. Também, “gracias” em espanhol ou “grazie” em italiano.

Agora, só em português, que eu saiba, é que se agradece com o terceiro nível, o mais profundo do Tratado da Gratidão. Nós dizemos “obrigado”. E obrigado quer dizer isso mesmo. Fico obrigado perante vós, comprometido a uma retribuição. É nesse sentido que dizemos “Muito Obrigado”.

Lembre-se, ao menos neste momento, em dizer “Muito Obrigado” Deus por estar bem. E retribua, com orações e apoio a quem precisa.

 

 

Acompanhe meus comentários diários também nas redes sociais @orenatofollador e nos Podcasts da Apple, Spotify e Deezer.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="761724" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]