De onde vem nossos valores morais?

Janaina Chiaradia



In loco: transmitindo informações e compartilhando experiências

Da série “A Bíblia e a Gestão de Pessoas” por Paulo Roberto de Araújo

Em mais uma semana de estudos relevantes, o amigo, professor e escritor, Paulo, expressa seu conhecimento a respeito de:

De onde vem nossos valores morais?

Entenda, reflita e aproveite as ponderações:

Certo estudioso afirmou que a moral é a mais volátil de todas as ciências. Algo considerado errado e totalmente inadmissível a cinquenta anos, hoje é plenamente aceitável e tido como correto. É possível que, em função dos ciclos socioculturais por que passa a sociedade, tudo o que defendemos hoje como plenamente verdadeiro, daqui a cinquenta anos seja absolutamente inaceitável.

E por que isto acontece? Isto acontece porque o ser humano passa toda a sua existência à busca da felicidade. Ora crê-se que ela é alcançada pela disciplina rigorosa, pelo estabelecimento de normas capazes de ajustar os comportamentos, pela reprovação de atos motivados pela crença de que se deve fazer tudo o que se tem vontade, uma vez que tudo começa e termina nesta vida. Ora crê-se que a felicidade está no exercício da plena liberdade, onde censuras e limites constituem-se agentes castradores de desejos, intenções, ideias, criatividade e ações tidas como legítimas na conquista do ideal de vida.

Sendo a moral uma construção do grupo social, influenciada por seus membros e que a estes também influencia, pode-se conjecturar que esta volatilidade moral acontece em função da falta de fundamentos consistentes, capazes de formar e estruturar gerações. Esta saga humana acompanha a história de pessoas, cidades e nações. Somos fruto de uma sociedade mutante, ou seja, consequência dela; ou somos criadores da própria realidade em que vivemos?

Uma sociedade saudável se constrói a partir de valores que transcendem o tangível. Os valores morais de um grupo social, normalmente, são abstraídos de sua forma de culto. Desde sempre os indivíduos buscam no universo espiritual respostas para os eventos que acontecem no mundo físico. A fim de embasar esta colocação gostaria de citar o que foi registrado pelo apóstolo Tiago, na Bíblia Sagrada, em sua epístola: “Toda a boa dádiva e todo dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.”

No que diz respeito aos valores adotados pelos cristãos, percebe-se que seu fundamento está na crença em um Deus cuja moral não é volátil, porque nele não há mudança nem variação. O que foi verdade há cinco mil anos continua sendo verdade até hoje. Portanto, os valores imateriais, intangíveis e revelados por Deus ao homem permanecem inalterados. Sendo assim, a moral construída a partir da crença em um Deus imutável, cria sentidos e significados morais também imutáveis.

Para finalizar deixo registrado na abordagem de hoje o texto que está no livro de Provérbios 15. 16 e 17: “É melhor ter pouco com o temor do Senhor do que grande riqueza com inquietação. É melhor ter verduras na refeição onde há amor do que um boi gordo acompanhado de ódio.” Observe quantos valores desejáveis podem ser identificados neste texto bíblico. Primeiro, contrariando o individualismo, o materialismo e a crença de que o dinheiro traz felicidade, comportamentos claramente identificáveis em nossa sociedade atual, o texto sagrado aponta o respeito a Deus como fonte de tranquilidade. Segundo, fartura na mesa sem amor nos relacionamentos se transforma em momento sem prazer, sem sentido – incapaz de saciar. Portanto, a espiritualidade cristã pressupõe a crença num Deus cujos valores refletem sua própria essência: a imutabilidade.

Paulo Roberto de Araujo – www.gentecompetente.com.br

Sensacional a narrativa do nobre professor Paulo, envolvendo seus conhecimentos doutrinários, suas vivencias profissionais e seus conhecimentos bíblicos!!!

Finalizando com uma música que vem animando meus momentos de intimidade com o Senhor:

Uma ótima quarta-feira, 13 de novembro de 2019,

Abraços, Deus bençoe

Janaina Chiaradia

 

Previous ArticleNext Article
Janaina Chiaradia
Jurista, Mestre em Direito, Professora, Palestrante e Escritora.