Inspire-se: o custo do tempo e a livre iniciativa

Janaina Chiaradia

Da série: Inspire-se

O tema de hoje envolve a questão do tempo…

Em nossa rotina buscamos muito do tempo: para estudar, trabalhar, malhar, aprender, ensinar, escrever, empreender, amar, evoluir, transformar, planejar… enfim… estruturar uma vida inteira… e a conclusão, normalmente, é a mesma: falta-me mais tempo…

A banda Pato Fu, em sua música “sobre o tempo”, já expressava essa preocupação: “tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei, pra você correr macio…”, e ao som dessa melodia, os pensamentos foram arremessados para a reflexão sobre o “custo do tempo”, afinal, para tanto, preciso por em prática a minha “livre iniciativa”.

Se quero mais tempo, devo buscá-lo, através da livre iniciativa.

A Constituição da República Federativa do Brasil, nossa carta magna de 1988, nos garante a liberdade, por meio do art. 5º, e ainda, a livre iniciativa, em seus preceitos dos arts. 1º, IV, e 170.

Então o que nos falta? Mais tempo? Como posso buscar uma equação equilibrada?

Entre os eventos profissionais que tenho frequentado e participado, busco conhecimentos com especialistas em áreas diferenciadas, e foi assim que conheci o profissional Cleyton Ogura, que é engenheiro formado pela Unicamp e pós-graduado em administração pela FGV/SP, CEO da BelClinic Dermoativos. Profissional focado, Ogura está à frente da BelClinic desde janeiro de 2017. Sua missão é inspirar pessoas a empreender. Cleyton também atuou na área de tecnologia da informação, desenvolvimento de polos ecoturísticos e foi responsável técnico e comercial de diversas empresas no Brasil, quase sempre sendo dono ou o principal executivo do negócio. Foi fundador e presidente do grupo de empresários BNI Master de Curitiba que já movimentou mais de R$8 milhões em 18 meses. Ocupa a cadeira de Mentor de Conexões Estratégicas no programa DECOLE da Band Mulher Paraná.

A proposta da coluna de hoje lançada ao Cleyton foi essa:

É possível “Comprar tempo”?

E a resposta, para a felicidade dos que buscam o diferencial foi:

Sim, é! Vamos por partes.

Ao mesmo tempo que escrevo esse primeiro artigo de estreia no In Loco, o meu tempo está contando e sendo gasto.

Ele simplesmente não retorna mais. O Tempo de Vida só existe no presente.

Como utilizar de forma eficaz o tempo a seu favor no mundo dos negócios?

A forma mais comum é você contratar uma pessoa que trabalhe para você. Só que, quanto mais eficaz ela for, mais vai te custar. Você está “Comprando tempo” de alguém para você ganhar tempo.

A outra forma, é usar o Relacionamento como uma estratégia chave.

Muitos chamam de networking ou conexões estratégicas.

Fazer com que as pessoas indiquem seus produtos e serviços é algo que demanda pouco ou quase nada de investimento. Demanda tempo inicial, mas depois que você ganha credibilidade é exponencial.

Neste momento você está “comprando” tempo sem gastar um centavo.

Como presidente da primeira gestão (2018) e fundador do Grupo/Equipe de Empresários BNI Master de Curitiba (Equipe pois é uma colaboração coletiva de empresários – BNI, Business Network International, tem mais de 30 anos, está em 72 países e é a maior rede de negócios do mundo), aprendi de forma simples e objetiva, os 3 pilares importantes que geram retorno em negócios, quando digo negócios, quero dizer dinheiro:

VCR = Visibibilidade (Positiva), gera Credibilidade e que gera Rentabilidade.

1) Visibilidade: sabe aquele velho jargão: “Quem é visto é lembrado.”?

Sim, é necessário literalmente aparecer, mas aparecer bem de forma adequada, tanto na Vida Real como na Virtual. Então aparecer é mais que uma necessidade, um dever para quem quer gerar negócios. De que adianta você ser o melhor profissional numa área se ninguém te conhece? Mas, tem sempre um “MAS”, que tem muito haver com Credibilidade.

2) Credibilidade: Sem credibilidade negócios não são realizados, ao contrário, gera descrédito e até a perda de clientes. A Credibilidade vem nas primeiras impressões e se consolida com o tempo, mas pode ser destruída rapidamente.

Por exemplo: Não adianta vc aparecer bem na Vida Real, bem vestido, falar bem, vender bem o seu serviço ou empresa se lá na Vida Virtual ficar postando somente fotos em festas e baladas ou ainda fotos que denigrem a sua imagem, mesmo que engraçadas. As duas vidas, Real e Virtual hoje se fundem, e acredite, quando você conhece alguém, uma das primeiras coisas que essa pessoa faz e você também, é ver como são as redes sociais. Neste momento, o que estamos buscando é uma congruência entre o que vemos no na Vida Virtual e na Real.

Outro exemplo:

Você já parou para pensar se a sua foto no WhatsApp passa o que vc quer que as pessoas vejam na área profissional ou ainda que, mesmo pessoalmente a credibilidade é algo importantíssimo?

3) Rentabilidade: Se você tem visibilidade positiva e credibilidade, chegou a hora de fazer negócios, ou seja dinheiro.

Essa é a forma de “Comprar o tempo”, pois as pessoas indicam você, seu produto ou sua empresa sem até você saber.

Quanto você gastou por isso? Muito pouco ou quase nada.

Essa equação agora torna-se verdadeira:

V+C = R$

Onde,

V, Visibilidade Positiva;

C, Credibilidade;

R$, Rentabilidade”.

Esclarecida tal problemática, a solução está em nossas mãos, colocar em prática o desafio de tornar a equação apresentada uma constância em nossa rotina de vida, e usufruir dos frutos que, certamente, serão atingidos.

Nas próximas semanas, teremos outras questões dentro da série “Inspire-se”, portanto, aguardem…

Para encerrar a coluna de hoje um pouco da melodia inspiradora:

Uma ótima quarta-feira,

Abraços,

Janaina Chiaradia

Previous ArticleNext Article
Janaina Chiaradia
Jurista, Mestre em Direito, Professora, Palestrante e Escritora.