Sim, sou branco agora – disse Gandalf. E você?

Janaina Chiaradia


In loco: transmitindo informações e compartilhando experiências

Da série “Para Bellum”, por Orlando Carneiro Júnior, líder da célula Geek da Igreja Bola de Neve Curitiba, otaku, geek, potterhead ( fã de Harry Potter) e fã de  Star Wars

O texto de hoje, representa a continuidade escrita, da série “Para Bellum”, a qual já se estabeleceu no final do ano passado, incrementando o corpo escrito dessa coluna.

Com vocês, os escritos de Orlando, transmitindo informações, e compartilhando experiências, e hoje, com o destaque para as aventuras de Gandalf, afinal:

Sim, sou branco – disse Gandalf.

Na verdade, eu sou Saruman, quase poderíamos dizer.

Saruman como ele deveria ter sido.

Mas vamos agora, falem-me sobre vocês!

Atravessei o fogo e águas profundas desde que nos separamos. Esqueci muita coisa que julgava saber, e aprendi de novo muita coisa que havia esquecido. Posso ver muitas coisas à distância, mas muitas coisas que estão próximas eu não consigo ver. Falem-me sobre vocês!

No livro o Senhor dos Anéis: As Duas Torres, esse é um dos diálogos que mais gosto e nos traz lições valiosas.

Ele ocorre após Gandalf ressurgir, todos criam que ele estava perdido após enfrentar o Balrog em Moria. O Balrog era um inimigo terrível e assustador, um dos seres mais poderosos da Terra Media, sendo o responsável por expulsar os anões de Moria.

Era um inimigo que trazia morte e desespero por onde passava, aparentando ser invencível aos olhos naturais. O Balrog simboliza algo que precisamos enfrentar, que nos traz dúvida, medo, vontade de desistir e aos nossos olhos não conseguiremos superar.

Ao enfrentar esse desafio Gandalf fez três coisas:

– se situou, relembrou quem ele era e a causa pelo que lutava.

Cada um de nos tem um Balrog a enfrentar, e por isso devemos seguir seu exemplo e nos posicionar, enchendo-nos de fé, prosseguindo rumo ao alvo e crendo que dias melhores estão por vir, mesmo que ainda não consigamos enxergar.  Porque andamos por fé, e não por vista. 2 Coríntios 5:7

 

Ao lembrar-se quem era realmente libertou-se de toda limitação que havia se imposto, tirou todo engano sobre si mesmo, recuperou sua autoridade e confiança e pode derrotar esse inimigo desafiador. Então busque saber quem você é verdadeiramente, quem você nasceu para ser, sem máscaras, sem mentiras.

No texto ele diz que aprendeu coisas que havia esquecido, isso me fala sobre lembrar-se daquilo pelo qual lutamos, que nos faz levantar para enfrentar os desafios. Algo que ao trazemos a memória nos traz fé, esperança e amor. Então se posicione e continue lutando, perseverando, confiante que tudo vai passar. Não deixe o medo te paralisar.

 

Ainda ouso, porém, ter esperança quando me recordo disto: Lamentações 3:21

Agradecimentos especiais ao cosplayer de Manoel Lucas Javorouski, sensacional!

#lotr #geektrip #féemação

https://www.instagram.com/p/B_tiC4upFqX/?igshid=1ie4sep6m5i00  

Previous ArticleNext Article
Janaina Chiaradia
Jurista, Mestre em Direito, Professora, Palestrante e Escritora.