57,5% desaprovam decisão de Fachin sobre Lula, aponta pesquisa

Pedro Ribeiro

Lula afirma ter sido mal interpretado por frase: "Queria dizer infelizmente"

 

A maioria, 57,5% das pessoas ouvidas pelo Instituto Paraná Pesquisa desaprova a decisão do ministro Edson Fachin de anular todas as acusações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com a decisão, Lula se fortalece como candidato à Presidência em 2022.

Segundo  a pesquisa a decisão favorece o político que é apontado como o chefe da quadrilha que praticou roubo de dinheiro público estimado pelo Ministério Público Federal (MPF) em mais de R$ 43 bilhões.

O levantamento mostrou também que 37,1% dos entrevistados concordaram com a sentença, enquanto 3,4% ficaram “em cima do muro”, afirmando que não sabem ou não opinaram sobre a medida.

REGIÃO NORDESTE APROVA DECISÃO DE FACHIN

Somente na região Nordeste houve aprovação (52,6%) da decisão do ministro relator da Lava Jato, mas as demais regiões a desaprovaram: Norte e Centro-Oeste (58,9%), Sudeste (64%) e Sul (66,5%).

A repulsa à decisão de Fachin é majoritária em todas as fixas etárias, a começar pelos brasileiros de 16 a 24 anos (52,2%). A rejeição salta para 59,6% para a faixa etária seguinte, de 25 a 34 anos.

O Paraná Pesquisas entrevistou 2215 pessoas em 200 municípios nos 26 estados e no Distrito Federal, nos dias 8 e 9 de março.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal