Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Ninguém paga pedágio nas rodovias paranaenses

 Depois de 24 anos, os paranaenses ficam, temporariamente, livres de pagar pedágio nas estradas que compõem ..

Pedro Ribeiro - 26 de novembro de 2021, 17:11

Gilson Abreu/AEN
Gilson Abreu/AEN

 

ANÚNCIO

Depois de 24 anos, os paranaenses ficam, temporariamente, livres de pagar pedágio nas estradas que compõem o Anel de Integração, principais artérias rodoviárias do Estado. As cancelas estarão liberadas a partir de zero hora deste sábado, 27.

Deve ser uma sensação de alívio para os usuários que dependem das rodovias tanto para o trabalho quanto para passeio. Afinal, com o preço da gasolina nas alturas, pelo menos economiza-se no pagamento do pedágio. Na BR 227 Curitiba a Paranaguá, a economia será de quase R$ 50 ida e volta.

A cobrança do pedágio voltará com o novo modelo de concessão que o Governo do Estado está formalizando com o Governo Federal, dono das principais estradas que compõem o Anel de Integração. O governador Ratinho Junior afirmou nesta sexta-feira que a nova tarifa será a metade da cobrada atualmente.

ANÚNCIO

A expectativa dos usuários está na capacidade do Governo do Estado em administrar os 2.500 km de rodovias com manutenção das estradas e assistência aos usuários, com guinhcos e ambulâncias em casos de acidentes. O governador garante.

No meu governo não teremos mentiras e nem covardes”

O governador Ratinho Junior mostrou firmeza e maturidade como gestor do Executivo paranaense ao anunciar, nesta sexta-feira, no Palácio Iguaçu, o fim dos contratos do pedágio no Estado depois de 24 anos e a abertura das praças de pedágio. “É o fim do livramento do pedágio e de um ponto ruim que atrasou o desenvolvimento do Estado apagando, assim, um passado de negociações políticas e mentiras”, disse o governador.

Ratinho Junior criticou as negociações políticas e mentirosas que se transformaram na assinatura de contratos com concessionárias que além de cobrarem um dos pedágios mais caros do país, ainda não realizaram as obras contratuais. O novo modelo de pedágio, desenhado pelo governo vai contemplar obras com tarifas em até 50% em média mais baratas que as atuais, disse o governador.

Ao colocar um ponto final no atual pedágio, Ratinho Junior disse que o Paraná se transformará na “central logística da América do Sul”. Destacou o plano aeroviário que contempla uma série de obras em vários aeroportos, novos investimentos no Porto de Paranaguá, na Ferroeste e em rodovias estaduais que cortam o Estado.

Tenho uma filosofia que sigo: Para mim, mentira é a arma do covarde e no meu governo não teremos covardes”.