A generosidade no pagamento de palestras para coleguinhas

Pedro Ribeiro


 

Inicio este artigo no brilho da luz do professor Carlos Alberto Di Franco onde afirma que sem jornais a democracia não funciona. O jornalismo sustenta a democracia não com engajamentos espúrios, mas com a força informativa da reportagem e com o farol de uma opinião firme.

O Brasil depende, e muito, da qualidade técnica e ética da sua imprensa. A opinião pública espera que a mídia continue cumprindo a sua missão. É, portanto, grande a nossa responsabilidade. A Operação Lava Jato jamais teria um saldo extraordinário se não houvesse no seu caminho uma imprensa independente.

Não quero ser leviano e não tenho autoridade para dizer quem está certo ou errado no jornalismo, porque cada um sabe de sua responsabilidade. Mas não posso deixar de expor minha indignação com o que aconteceu no governo recente do PT, onde jornalistas de renome nacional, a maioria da Globo News, se mostraram engajados, praticando jornalismo de militância aos olhos nu da população. É só voltarmos um pouco e analisarmos friamente a primeira entrevista que Jair Bolsonaro deu à Globo, onde assistimos não a uma entrevista de propósitos para a nação, mas um massacre.

Hoje, ao ler material, com farta documentação, entendo e lamento o porque dessa agressividade. Jornalistas como Merval Pereira, Rodrigo Pimentel, Giuliana Morrone, Marcelo Neri, Cristiana Lobo e outros, foram beneficiados com a generosidade de entidades patronais e governamentais com palestras que variavam de preços, entre R$ 200 mil a  R$ 350 mil.

Este dinheiro, no caso do Rio de Janeiro, saia da generosa caixa do Sistema S, da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, que, hoje, Paulo Guedes quer acabar. Em 2016 foram contratados para palestras, 14 profissionais, a maioria da Rede Globo, totalizando R$ 2.979,071,47.

É claro que essas palestras viravam pauta, sem contraditório, porque ali estava, palestrando, a nata do jornalismo brasileiro, em especial da Rede Globo. Como já disse, não tiro o mérito de cada um, mas, no mínimo, é muito estranho, principalmente pelo valor de cada palestra que não deve ter durado mais que duas horas. Muita generosidade dos governos Lula e Dilma para com esses coleguinhas.

 

 

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal