A importância da Itaipu para os paranaenses

Pedro Ribeiro

aeroporto de foz do iguaçu

O Movimento Pró-Paraná finaliza as atividades de 2020 discutindo uma temática de fundamental importância aos paranaenses: a Itaipu Binacional. O convidado da série Encontros, no dia 17 de dezembro (quinta-feira), às 17 horas, será o diretor-geral brasileiro da usina, General Joaquim Silva e Luna, que se juntará aos convidados por meio de conexão remota de Foz do Iguaçu (PR). O evento é aberto aos interessados com inscrição prévia (link abaixo).

No cargo desde janeiro de 2019, Silva e Luna tem adotado uma política de austeridade que mudou a gestão da usina e passou a ser exemplo de boa administração pública. Pernambucano de Barreiros, além de uma carreira proeminente no Exército Brasileiro, o general é Doutor e Mestre em Ciências Militares e pós-graduado em Política, Estratégia e Alta Administração do Exército e Projetos e Análises de Sistemas.

À frente da binacional, Silva e Luna promoveu mudanças significativas em relação ao uso de recursos. Investimentos em patrocínios e convênios sem aderência à missão da binacional foram realocados para obras estruturantes como a construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, já iniciada e que levará Foz do Iguaçu e toda a região de fronteira a um novo ciclo econômico.

Itaipu também vai contribuir para transformar o Aeroporto Internacional das Cataratas, em Foz, no primeiro terminal aéreo sustentável do país. Itaipu aportará R$ 15,5 milhões para duas melhorias: a duplicação dos 800 metros da via que liga o aeroporto à Rodovia das Cataratas (BR-469) e a construção de um pátio de manobras de 19 mil m², que permitirá a ampliação em quase 40% do total da pista do aeroporto. “Vamos tentar abordar neste tempo que teremos com o convidado projetos e obras que deixarão um importante legado de desenvolvimento, não apenas para a região Oeste, mas para todo o Paraná”, afirma o presidente do Movimento Pró-Paraná, Marcos Domakoski.

um ano intenso para o Pró-Paraná

Mesmo com a suspensão dos eventos presenciais, o Movimento Pró-Paraná manteve uma agenda intensa no ano de 2020, reforçando sua atuação como entidade civil que discute, apoia e ajuda a construir soluções viáveis para o desenvolvimento do estado.

Entre as inúmeras causas que tiveram atuação direta do Movimento, está a defesa da não renovação dos contratos com as concessionárias que administram as rodovias pedagiadas do estado. Contra pesados interesses, o Movimento defende, ao lado de autoridades e outras entidades, a construção de uma proposta de tarifa mais justa que beneficiará a todos os paranaenses.

O Movimento desempenhou papel fundamental na viabilização da segunda ponte entre Brasil e Paraguai, em Foz do Iguaçu, fazendo a conexão entre o projeto e fonte financiadora, a Itaipu Binacional. Também defendeu em audiência pública a construção da terceira pista no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, que permitirá voos diretos para a Europa e os Estados Unidos.

Em setembro, a entidade deu início a série Encontros em plataforma digital, uma iniciativa que visa debater temas importantes da atualidade com convidados que participam da vida política, econômica e cultural do estado e do Brasil. A série teve início no mês de setembro com a presença do ex-ministro Sérgio Moro. De lá para cá, vários convidados se sentaram frente à câmera para falar sobre biodiversidade, pandemia e imunização e obras estruturantes em solo paranaense.

Os secretários estaduais Sandro Alex, da Infraestrutura e Logística; Marcio Nunes, do Desenvolvimento Sustentável e Turismo; e Valdemar Jorge, do Planejamento e Projetos Estruturantes apresentaram os projetos e atividades do governo do estado a curto e médio prazo. Entre eles, a construção da ponte urbana sobre a Baía de Guaratuba e a engorda e revitalização da orla litorânea dos balneários entre Matinhos e Pontal do Paraná.

Esses dois projetos recebem o apoio do Movimento Pró-Paraná que, em conjunto com o Instituto de Engenharia do Paraná (IEP), formulou duas notas técnicas de reforço às tão aguardadas obras de modernização no litoral. Os documentos foram entregues na semana passada ao governador Ratinho Jr., que recebeu os representantes do movimento com grande entusiasmo.
*Com informações da Itaipu Binacional

Sobre o Movimento Pró-Paraná
Entidade sem fins lucrativos, o movimento Pró-Paraná nasceu há duas décadas, como resultado da mobilização de paranaenses liderados pelo empresário e jornalista Francisco Cunha Pereira pelos royalties de Itaipu. Desde então, o grupo participou de todas as grandes reivindicações do estado junto aos governos Federal e Estadual, como a construção da segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai e as prioridades na infraestrutura dos transportes aéreo, rodoviário e ferroviário. Mantém o propósito de construir o consenso em torno de causas para o bem comum, defendendo temas de interesse da sociedade paranaense a curto, médio e longo prazo, seja na infraestrutura e cultura, seja na relação com os demais entes da federação. Site: www.proparana.org.br

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="734440" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]