A morte de Ricardo Eugênio Boechat

Pedro Ribeiro

 

Ricardo Eugênio Boechat, um dos mais destacados jornalistas do país deixa de luto não só a imprensa brasileira, mas uma enorme legião de ouvintes, leitores e telespectadores. Com posições firmes que em muitos casos chegava ao radicalismo e a um debate nervoso, inaugurou um novo estilo no rádio e na TV e vinha vencendo prêmios e mais prêmios de jornalismo. Tem três Essos e vários prêmios do Comunique-se.

Boechat, de 66 anos, morreu na queda de um helicóptero no Rodoanel no início da tarde desta segunda-feira. A aeronave caiu no quilômetro 7, próximo ao acesso à Rodovia Anhanguera, próximo a São Paulo, em cima de um caminhão. 

Boechat deu uma palestra a representantes da indústria farmacêutica em Campinas, no interior do estado, na manhã desta segunda e retornava a São Paulo por volta das 12h. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.


Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM, além de ser colunista da revista IstoÉ. Trabalhou no  Estadão, nos jornais O Globo e O Dia.

Post anteriorPróximo post
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.
Comentários de Facebook