ACP joga responsabilidade no colo do Ministério Público abertura do comércio

Pedro Ribeiro


Camilo Turmina, presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP) para atender pressões dos empresários para abrir o comércio, foi contra o Governo do Estado, a Prefeitura de Curitiba e jogou no colo do Ministério Público a decisão de abrir ou não o comércio na próxima segunda-feira, dia 13. Sua estratégia parece que deu certo. Voltou atrás, atendendo recomendação do MP.

A Associação Comercial do Paraná vem a público informar que acata, por ora, a “Recomendação Administrativa” do Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado do Paraná, Marcelo Paulo Baggio, em data de 9 de abril, endereçada ao presidente, Camilo Turmina, para que suspenda o convite de reabertura do comércio na próxima segunda-feira, dia 13 de abril, em nota pública na qual a entidade manifestou o desejo da maioria de seus associados.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.