Alvaro Dias cobra votação do fim do foro privilegiado

Pedro Ribeiro


O senador Alvaro Dias cobrou, esta quinta-feira (01/10), a votação da PEC de sua autoria que acaba com o foro privilegiado de mais de 55 mil autoridades. No seminário promovido pela Frente Parlamentar pela Ética Contra a Corrupção da Câmara, o líder do Podemos destacou que o projeto está há “1.213 dias na Câmara dos Deputados e nas gavetas do presidente da Câmara desde o dia 11 de dezembro de 2018”.

“Estamos vivendo mais um capítulo desse enfrentamento que se trava no Parlamento e fora dele entre os que querem a prevalência da impunidade e os que desejam a consagração de uma nova justiça no país”, afirmou Alvaro Dias. O senador também cobrou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que não pauta o projeto no plenário da Casa. “Se todos estão convencidos da importância de acabarmos com o foro privilegiado, por que o presidente da Câmara não coloca o projeto em votação?”, questionou.

“Rodrigo Maia não é o imperador do Brasil, não é proprietário da Câmara. Ao não votar o projeto, ele desrespeita o Senado Federal, desrespeita os parlamentares que querem a votação do projeto, e a esmagadora maioria deseja a aprovação do projeto. E mais, Rodrigo Maia desrespeita o povo brasileiro, porque não há nenhuma dúvida de que mais de 90% da população deseja o fim do foro privilegiado. O país não gosta de engavetadores”, acrescentou o líder.

Além de Alvaro Dias, participaram do seminário a Deputada Federal Adriana Ventura, presidente da Frente Parlamentar pela Ética contra a Corrupção; o professor, ex-juiz e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro; o promotor de justiça Affonso Ghizzo Neto; e o procurador e presidente do Instituto Não Aceito Corrupção, Roberto Livianu. A deputada Adriana Ventura anunciou, no evento, que a frente parlamentar iniciou a coleta de assinaturas solicitando a votação com urgência do fim do foro em plenário.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal