Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Alvaro Dias promete cortar 15 ministérios

 Em entrevista à GloboNews, nesta segunda-feira, o pré-candidato do Podemos à Presidência da República, sena..

Pedro Ribeiro - 31 de julho de 2018, 09:07

GRAMADO, RS, BRASIL, 10.05.2018: EVENTO-RS - Os pré-candidatos à Presidência da República participam do CNLE (Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais),  promovido pela Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), em Gramado (RS). Presença dos presidenciáveis Álvaro Dias (Pode), Ciro Gomes (PDT), Manuela d&#039Ávila (PCdoB), Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (PSD).  (Foto: Itamar Aguiar / Agência Freelancer/Folhapress)
GRAMADO, RS, BRASIL, 10.05.2018: EVENTO-RS - Os pré-candidatos à Presidência da República participam do CNLE (Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), promovido pela Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), em Gramado (RS). Presença dos presidenciáveis Álvaro Dias (Pode), Ciro Gomes (PDT), Manuela d&#039Ávila (PCdoB), Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (PSD). (Foto: Itamar Aguiar / Agência Freelancer/Folhapress)

 

ANÚNCIO

Em entrevista à GloboNews, nesta segunda-feira, o pré-candidato do Podemos à Presidência da República, senador Álvaro Dias (PR), afirmou que, se for eleito, reduzirá para 15 o número de ministérios. Hoje existem 29 pastas.

Segundo ele, a intenção é a integração de vários ministérios e não basta eliminar o ministro. Tem que eliminar as estruturas paralelas, a superposição de ações", declarou o pré-candidato.

Questionado sobre quais ministérios cortará se for eleito, Álvaro Dias mencionou três pastas (Cidades, Integração e Segurança Pública). Falou também de um ministério que não existe mais, o da Pesca (extinto em 2015), e não mencionou os demais que pretende cortar para chegar a 15.

ANÚNCIO

Indagado especificamente sobre se unificará os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente caso seja eleito, Álvaro Dias disse que não. Veja alguns trechos da entrevista da Globo News:

Privatização

Em outro trecho da entrevista à GloboNews, Álvaro Dias foi questionado sobre o que pretende fazer para reduzir os gastos públicos e se pretende privatizar órgãos estatais.

O pré-candidato afirmou, então, que não privatizará a Petrobras "em um primeiro momento", mas, sim, o "entorno" da estatal.

"A Petrobras, em um primeiro momento, eu não privatizaria. Até porque ela foi tremendamente desvalorizada. penaliza o consumidor mais pobre que compra arroz e feijão. Ele está sendo penalizado".

O pré-candidato disse ser favorável a: idade mínima igual para aposentadoria de homens e mulheres; redução da maioridade penal; prisão após condenação em segunda instância; e cotas sociais para estudantes oriundos da rede pública.