Associações lamentam descaso com monumentos a Anita e Giuseppe Garibaldi

Pedro Ribeiro


A Associazione Nazionale Veterani e Reduci Garibaldini- ANVRG, com sede Roma, solicitou às autoridades italianas a imediata restauração dos dois monumentos dedicados à Anita e a Giuseppe Garibaldi, que estão ameaçados pelo estado de degradação. O pedido tem o apoio do Instituto Cultural Anitta Garibaldi, com sede em Laguna (SC), e da Associação Giuseppe Garibaldi de Curitiba.

Em carta assinada a presidente da ANRVG, Annita Garibaldi Jallet, bisneta do heroico casal, pede urgência na restauração dos monumentos localizado no Monte Gianículo, em Roma, já que no ano que vem iniciam as comemorações dos 200 anos do nascimento de Anita Garibaldi. Veja a íntegra do documento:

“A Associazione Nazionale Veterani e Reduci Garibaldini deplora o estado de degradação nos quais se encontram ambos os importantes monumentos dedicados a Anita e Giuseppe Garibaldi localizados no Monte Gianículo, em Roma. O monumento a Giuseppe Garibaldi fora atingido por um raio em 7 de setembro de 2018, e o monumento a Anita Garibaldi está com sua estrutura comprometida, já há algum tempo. Para este último, considerando o estado do terreno onde se encontra, solicitamos a intervenção das autoridades italianas, em regime de urgência, tendo em vista a aproximação das comemorações do bicentário de nascimento de Anita Garibaldi, em agosto de 2021, lembrando ainda que o monumento é também o túmulo da esposa do General. Neste sentido, a ANVRG convoca as mais altas Instituições do Estado, e em particular o Ministério da Defesa, a Federação das Associações de Combatentes e Partidários e os Órgãos Culturais do Ressurgimento a falar com as autoridades competentes a fim de restabelecer uma imagem digna de ambos os monumentos à Roma, à toda Itália e ao Mundo.”

“De fato, é inconcebível que às vésperas do bicentenário da Heroína dos Dois Mundos, considerada pelos italianos como a Mãe da Pátria Italiana, o país que tanto a idolatra ainda não esteja em condições de apresentar o restauro de seu monumento, sob o qual estão sepultados os restos mortais de Anita”, afirma o presidente do Instituto Cultural Anitta Garibaldi, Adílcio Cadorin.

Cadorin lembra que uma situação semelhante de descaso e omissão das autoridades está ocorrendo no Uruguai, onde a casa em que Anita e Garibaldi moraram por quase sete anos e onde tiveram três filhos, e que foi transformada no Museu Nacional do Uruguai. O local está fechado há mais de 10 anos.

“Por isso, o Instituto Cultural Anita Garibaldi se irmana neste pleito da ANVRG, já que representa uma importância que não se restringe apenas à Itália e ao Uruguai, mas à toda humanidade e principalmente ao Brasil, já que seu nome está inscrito no Pantheon dos Heróis Nacionais e a saga do casal é uma das mais reproduzidas na história da literatura biográfica, à mercê de suas lutas contra os regimes despóticos e defesa dos ideais de igualdade e de fraternidade humana” acrescenta Cadorin.

Cadorin e a presidente da Associação Giuseppe Garibaldi, Cida Borghetti, reforçam o pedido às autoridades de do Uruguaie da Itália, para que os monumentos sejam restaurados antes do início das comemorações do Bicentenário de Nascimento de Anita, que acontecerá dentro de poucos meses, em 2021.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal