Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Baita tiro no pé da PM

Poucas horas depois de fazer um balanço positivo sobre as ações dos órgãos de segurança pública do Estado, com a redução..

Pedro Ribeiro - 05 de junho de 2019, 09:06

Poucas horas depois de fazer um balanço positivo sobre as ações dos órgãos de segurança pública do Estado, com a redução de 32% nos índices de homicídios, queda nos furtos e roubos e maior apreensão de drogas, o Palácio Iguaçu foi surpreendido com uma falha na central de atendimento da Polícia Militar - 190 -. Um cidadão liga para o número da Polícia Militar dizendo que sua casa estava sendo assaltada, depois que sua filha conseguiu lhe telefonar, pedindo socorro para um pronto atendimento e recebeu, como resposta, que ele deveria entrar na casa e telefonar do sistema fixo de telefonia.

ANÚNCIO

Um desastre não apenas para o Palácio Iguaçu, onde o governador Ratinho Junior justificava a nomeação do coronel do Exército, Rômulo Marinho, para a Secretaria de Segurança Pública, mas também para a própria corporação da Polícia Militar que, em nota através de suas associações e entidades representativas, questionava a medida do governador que teria relegado a PM a planos inferiores, com a nomeação de um coronel do Exército para comandar a área de segurança pública do Estado. O que falar, diante de uma situação dessas.

Publicamos aqui no Paraná Portal a nota da PM em relação à escolha do governador, onde sustentam que a Polícia Militar do Estado é responsável por mais de 80% do atendimento em todo o Estado e que está presente nos 399 municípios, além de ter conhecimento e o perfil das regiões onde a criminalidade, o tráfico de drogas e os roubos são mais frequentes. Sabemos da importância e da eficiência das polícias paranaenses, mas o que dizer ao Palácio Iguaçu quando não se faz a própria lição de casa?