Barros, Alvaro, Alckmin, Collor, Campagnolo e Bolsonaro que só não faz pacto com o diabo

Pedro Ribeiro


 

Na semana política, eis o que sobrou do limão. Ricardo Barros surpreende com sua pré-candidatura à Presidência da República e mostra, mais uma vez, como se faz política. O senador Alvaro Dias é aplaudido em evento em Santa Catarina, enquanto Geraldo Alckmin perde aliados e começa a descer ladeira abaixo.

Collor de Mello quer voltar ao Palácio do Planalto. Edson Campagnolo, presidente licenciado da Fiep, coloca o candidato ao Governo do Estado, Ratinho Junior em saia justa. Pra fechar, Jair Bolsonaro afirma, no Pará: “Só não vamos fazer pacto com o diabo”, numa referência a um discurso em que a presidente cassada Dilma Rousseff afirmou que podia “fazer o diabo quando é hora da eleição”.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal