Barros e Osmar, uma reunião, amanhã, que pode decidir os rumos da campanha ao Governo do Estado

Pedro Ribeiro


 

A cada dia um susto na campanha ao Governo do Estado. Fora o lenga-lenga de Osmar Dias (PDT) e Roberto Requião (PMDB), surgem novos fatos ou especulações em torno de apoio aos candidatos. A semana começou com um possível rompimento entre o grupo de Ricardo Barros (PP) e Beto Richa (PSDB). Ainda não se confirmou, mas estremeceu as pilastres do Palácio Iguaçu.

Uma fonte da coluna sustenta que presenciou uma conversa telefônica entre Osmar Dias e Ricardo Barros sobre um possível encontro entre os dois nesta quarta-feira, onde Barros faria uma proposta a Osmar. Não partidária, mas de ajuda financeira para a campanha, já que o candidato do PDT estaria com caixa baixo e, dessa forma, não precisaria depender do PMDB de Roberto Requião.

Agora há, também quem sustente, que Osmar Dias (que vai decidir o que fazer em torno de coligações só no dia 5 de outubro) poderá indicar um vice a Ratinho Junior e sair para o Senado, já que Beto Richa e Cida Borghetti estão praticamente rompidos.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="538882" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]