Barros pede para seguir “mantra” do presidente Bolsonaro

Pedro Ribeiro


O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou nesta semana que o saldo das votações no Legislativo neste ano foi positivo, apesar do período desafiador. “Em poucos meses, conseguimos aprovar muitas matérias de grande relevância no enfrentamento dos impactos econômicos e na saúde provocados pelo coronavírus”, destacou, durante a sessão do Plenário.

Segundo ele, “o trabalho em harmonia com os partidos” permitiu, por exemplo, a aprovação da regulamentação do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda. “Essa iniciativa é complementada pelo Programa Emergencial de Acesso ao Crédito, também votado na Câmara, que liberou R$ 20 bilhões para garantir a sobrevivência de empresas brasileiras durante esse período”, disse Barros.

“Juntos, aprovamos aqui um crédito de R$ 10 bilhões para socorrer os estados, os municípios e o Distrito Federal nas ações contra a pandemia”, completou.

Ele citou ainda, entre outras propostas, a aprovação de medida provisória que garantiu R$ 2 bilhões para a compra da vacina de Oxford/AstraZeneca/Fiocruz.

Prioridades em 2021

Para 2021, o líder do governo listou como prioridades: a votação da reforma tributária, da reforma administrativa, da PEC Emergencial, do pacto federativo, da autonomia do Banco Central e das privatizações.

Ricardo Barros pediu que fosse seguido “o mantra” do presidente Jair Bolsonaro: “não tem aumento da carga tributária, não tem fura teto e não tem prorrogação do orçamento de guerra”.
Fonte: Agência Câmara de Notícias

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="735894" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]