Bolsonaro cobra PF sobre tentativa de assassinato

Pedro Ribeiro

Na cama do hospital, o presidente Jair Bolsonaro cobrou neste domingo (10) que a Polícia Federal solucione o atentado que sofreu durante a campanha eleitoral, em 6 de setembro de 2018. O presidente tratou o caso como um ato terrorista que não pode ficar impune.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o presidente lembrou da antiga filiação ao PSOL de Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada que atingiu seu abdome durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). E cobrou uma solução para o caso, com dados concretos.

“Espero a nossa querida Polícia Federal, a Polícia que nos orgulha a todos, que tenha uma solução para o nosso caso nas próximas semanas. Esse crime, essa tentativa de homicídio, esse ato terrorista, praticado por um ex-integrante do PSOL, não pode ficar impune. E nós queremos, sim, e gostaríamos que a PF indicasse – obviamente com dados concretos – quem foi ou quem foram os responsáveis por determinar que o Adélio praticasse aquele crime”, cobrou o presidente.

As declarações foram dadas depois de Bolsonaro comentar sobre sua recuperação da cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal e retirada de uma bolsa de colostomia, realizada no dia 28 de janeiro, no Hospital Albert Einstei. Ocasião em que o presidente admitiu que maioria dos brasileiros não têm acesso ao tratamento que está tendo, e prometeu que tudo fará para o Sistema Único da Saúde (SUS) melhorar.


Post anteriorPróximo post
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.
Comentários de Facebook