Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Bolsonaro defende a vida e destaca emprego e retomada econômica

Como era esperado, Luiz Henrique Mandetta deixa o Ministério da Saúde. Foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro que e..

Pedro Ribeiro - 16 de abril de 2020, 17:04

Como era esperado, Luiz Henrique Mandetta deixa o Ministério da Saúde. Foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro que escolheu o oncologista Nelson Teich para seu lugar. Agora o presidente pode bater no peito e dizer: “quem manda sou eu”.

Em pronunciamento, o presidente Jair Bolsonaro disse que foi um “divórcio consensual” ao se referir à demissão do ministro Mandetta. Voltou a destacar a importância da vida e do emprego e criticou governadores e prefeitos pelas medidas adotadas sem consultá-lo.

ANÚNCIO

Bolsonaro deixou claro que essa conta – a dos governadores e prefeitos – não será paga pelo governo, mas sim, pela sociedade, pelo povo. Ou seja, responsabilizou os governadores e prefeitos que adotaram medidas de isolamento social em seus estados e municípios.

O presidente pediu ao novo ministro para que, aos poucos, vá flexibilizando o isolamento para que a economia, o emprego volte à normalidade. O novo ministro disse que para adotar esta medida, precisa de informações sólidas sobre o comportamento da doença no país.

Mandetta reuniu seu grupo de trabalho e pediu a todos para que colaborem com o novo ministro, porque acima de tudo está a saúde do povo brasileiro.

A expectativa é a de que o médico Teich, que foi consultor da área de saúde na campanha de Bolsonaro, possa dar conta do recado porque continua aumentando o número de pessoas infectadas e de óbitos no país devido à doença da Covid-19.

O oncologista é ligado ao grupo bolsonarista e defende o isolamento social como uma das formas de combater a pandemia. Só precisa convencer o presidente Bolsonaro que é contrário à medida.

Teich é visto como uma pessoa equilibrada junto à classe médica e tem bastante conhecimento sobre saúde pública, adquirido principalmente na Universidade York, na Inglaterra.

ANÚNCIO

Ouvindo um áudio do infectologista curitibano, Jaime Rocha, podemos dizer que, do ponto de vista da saúde, tanto a emissão do ministro Mandetta quanto à liberação do comércio de Curitiba, por parte do prefeito Rafael Greca, não é oportuna neste momento.

Rocha afirma que uma das melhores e mais corretas formas de se combater o coronavírus é o isolamento social, aliado ao uso de álcool gel, máscaras e higiene das mãos. Ele também explica, em vídeo, que a curva da doença está aumentando e exemplifica o que já está acontecendo em São Paulo, onde provavelmente faltará leitos para atender a todos os doentes.