Bolsonaro estará terça-feira no Paraná para posse na Itaipu

Pedro Ribeiro


O presidente Jair Bolsonaro estará no Paraná – Foz do Iguaçu – amanhã, terça-feira, quando participará da cerimônia de transmissão de cargo do novo diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.
A solenidade acontecerá a partir das 10h, no hall de entrada do Edifício de Produção, na área industrial da usina hidrelétrica, onde também será empossado como diretor financeiro executivo da empresa o vice-almirante Anatalício Risden Júnior.

A cerimônia também terá a presença do presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez; do ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque; do ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo; e do governador do Paraná em exercício, Darci Pianna, entre outras autoridades.

Silva e Luna substitui Marcos Vitório Stamm e Anatalício Risden Júnior, Mário Antônio Cecato. O decreto de nomeação foi publicado nesta quinta-feira (21), no Diário Oficial da União. O mandato tem validade até 16 de maio de 2022. Os cargos de diretoria são renovados sempre a cada cinco anos e na data de 16 de maio, conforme prevê o parágrafo 3º do Anexo A do Tratado de Itaipu.

A programação da solenidade começa às 8h30 com a recepção dos convidados no Centro de Recepção dos Visitantes (CRV) da Itaipu, em frente à Barreira de Controle. Às 10h15, os presidentes do Brasil e do Paraguai e os ministros dos dois países fazem uma reunião bilateral, no 6º piso do Edifício de Produção.

A partir das 11h, começa a solenidade de transmissão de cargo, no hall de entrada. O ex-diretor-geral brasileiro, Marcos Stamm, fará um breve pronunciamento e uma análise de seus dez meses à frente da Diretoria Geral Brasileira. Em seguida, será feita a assinatura do termo de posse pelo novo diretor-geral brasileiro e pelos ministros de Minas e Energia e de Relações Exteriores.

Novo diretor-geral brasileiro

Nascido em 29 de dezembro de 1949 na cidade de Barreiros (PE), o general Joaquim Silva e Luna é filho de Pedro Barbosa de Sá e Luna e de Irinéia Silva Barbosa. O novo diretor-geral brasileiro de Itaipu é casado com a Nadejda Kasakevitch e Luna e tem três filhos.

Silva e Luna é general de exército da reserva e serviu seus últimos cinco anos no Ministério da Defesa, inicialmente como secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto; depois, como secretário-geral do Ministério; e por último, como ministro da Defesa.

Nos seus 12 anos como oficial general da ativa, Silva e Luna foi Comandante da 16ª Brigada de Infantaria de Selva, em Tefé-AM, de 2002 a 2004; diretor de Patrimônio, de 2004 a 2006; chefe do Gabinete do Comandante do Exército, de 2007 a 2011; e chefe do Estado-Maior do Exército, de 2011 a 2014. Como oficial intermediário e superior, comandou várias Companhias de Engenharia de Construção na Amazônia; foi instrutor nas Escolas de Aperfeiçoamento de Oficias e na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército; chefiou a Seção de Imprensa do Centro de Comunicação Social do Exército e comandou o 6º Batalhão de Engenharia de Construção, em Boa Vista-RR, de 1996 a 1998.

Antes de incorporar-se às fileiras do Exército, o general cursou o ensino secundário, em regime de internato, na Escola Agro Técnica Federal de Barreiros-PE, de 1962 a 1968. Em 10 de fevereiro de 1969, ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras, instituição onde se graduou e foi declarado aspirante a oficial da Arma de Engenharia, em 16 de dezembro de 1972.

No exterior, foi membro da Missão Militar Brasileira de Instrução e Assessor de Engenharia na República do Paraguai, de 1992 a 1994; e Adido de Defesa, Naval, do Exército e Aeronáutico no Estado de Israel, de 1999 a 2001. Durante a sua vida militar recebeu dezenas de condecorações nacionais e estrangeiras, sendo quatro delas da República do Paraguai.

Militares na Itaipu

O último militar brasileiro a dirigir Itaipu, de 1985 a 1990, foi Ney Aminthas de Barros Braga. Paranaense, foi prefeito de Curitiba, deputado federal, senador, governador do estado do Paraná. Ele foi precedido pelo general de exército José Costa Cavalcanti, o primeiro diretor-geral brasileiro de Itaipu (1974-1985), que participou de todo o processo de construção da usina.

Novo diretor financeiro executivo

Militar da reserva após 40 anos e oito meses na ativa da Marinha do Brasil, Anatalício Risden Júnior, novo diretor financeiro executivo da Itaipu, tem ampla experiência em administração e economia do setor público, finanças governamentais, orçamento público, operações de crédito internacionais e estruturação de projetos complexos de Defesa, em relação à vertente orçamentária e financeira.

Bacharel em Ciências Navais, ele tem especialização em Intendência para Oficiais; MBA em Administração de Investimentos Financeiros; é mestre em Ciências Navais e doutor em Altos Estudos de Política e Estratégia – Marítimas. Desde 2015, é consultor da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Entre março de 2007 a abril de 2015, Anatalício foi diretor de Coordenação do Orçamento da Marinha (COrM), constituindo o elo entre a Força e os demais entes do orçamento federal, entre eles, o Ministério da Defesa, o Ministério da Fazenda e o Ministério do Planejamento. No cargo, o vice-almirante atuou em todo o processo orçamentário, desde o planejamento, passando pela captação de recursos, até o controle de sua execução.

Nascido em Curitiba, em 1956, Anatalício recebeu, no final de 2012, o título de Vulto Emérito de Curitiba pela Câmara Municipal da cidade.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal