Bolsonaro insiste em condenar toques de recolher de estados

Pedro Ribeiro


O presidente Bolsonaro comemorou, neste domingo, 66 anos de idade. A apoiadores que foram cumprimentá-lo em frente ao Palácio do Alvorado, ele manteve sua postura contrária a medidas de fechamento de atividade econômica determinadas por governadores. Esta postura vem de encontro a medidas de diversos estados que declararam toque de recolher.

Bolsonaro chegou a insinuar a possibilidade de decretar estado de sítio, mas depois negou que usaria tal medida extrema,  quando questionado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

Na quinta-feira, 18, Bolsonaro assinou  Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) da Advocacia-Geral da União (AGU) apresentada ao Supremo para derrubar decretos estaduais de governadores contendo medidas restritivas, coo toque de recolher.

O presidente fez, durante a semana, convite para que o Supremo Tribunal Federal participava de grupo para discutir medidas para combater a covid liderado pelo executivo federal. Os ministros do decidiram que não cabe a um integrante do STF participar formalmente de uma comissão com representantes de outros Poderes para elaborar um plano de enfrentamento à pandemia.

Os ministros entenderam que não é papel do tribunal validar decisões de um grupo que possam vir a ser questionadas judicialmente.

.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal