Bolsonaro mostra frouxidão e está à mercê de Guedes que nomeia ex-ministro do PT

Pedro Ribeiro


Enquanto isso, a corte máxima quer reajuste de salário diante de um país com 13 milhões de desempregados

Afinal, quem manda no governo: Jair Bolsonaro ou Paulo Guedes? A população brasileira, notadamente aquele que apostou em Bolsonaro ou simplesmente votou contra o PT elegendo Bolsonaro, deve estar pensando com seus botões: um ex-ministro que serviu a Lula e Dilma, além de Sergio Cabral, no Rio? Não seria, este ex-ministro, Joaquim Levy, um dos responsáveis pelo Brasil estar, hoje, com 13 milhões de desempregados, com contas públicas totalmente descontroladas, déficit fiscal de R$ 260 bilhões?

Sem saída, completamente encurralado, Bolsonaro se limitou a dizer que “há uma reação, tendo em vista que ele (Levy) ter servido a Dilma, mas não tem nenhum processo contra ele Esse é o argumento do Paulo Guedes, e eu tenho de acreditar. Na primeira semana não vai ter mais sigilo no BNDES. Eu não sei o Joaquim Levy (se quer abrir o sigilo do BNDES). Meu contato é com o Paulo Guedes, ele é que vai abrir. Se não abrir, alguma coisa vai acontecer”, afirmou.

Falando na situação em que se encontra o país, é uma afronta, para não dizer chantagem, o Supremo Tribunal Federal exigir aumento de salário em uma época como esta e em fim de governo. Uma vergonha.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal