Brasil virou vítima de “chacota e desprezo mundial”, diz Barroso

Pedro Ribeiro

TSE posterga prazos eleitorais de julho em 42 dias após adiamento das eleições

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, também vítima dos ataques de Jair Bolsonaro, disse nesta manhã de quinta-feira que “não podemos permitir a destruição das instituições para encobrir o fracasso econômico, social e moral”.

Ele afirmou que o País é vítima de “chacota e desprezo mundial” e que o slogan para o momento brasileiro parece ser “conhecerás a mentira e a mentira te aprisionará”. E foi além: “Hoje todas as pessoas de bem sabem quem é o farsante nessa história”

“A democracia tem lugar para conservadores liberais e progressistas. O que nos une é o respeito à Constituição. A democracia só não tem lugar para quem pretende destrui-la”, afirmou.

Barroso disse ainda que País passa por um ‘momento grave’ e que a ‘marca Brasil’ sofre uma uma desvalorização global: “A falta de compostura nos envergonha perante o mundo. Somos vítimas de chacota e desprezo mundial, um desprestígio maior do que a inflação, do que o desemprego, do que a queda de renda, do que o desmatamento da Amazônia”.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="788804" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]