BRDE lança primeiro Certificado de Recebíveis do Agronegócio para fomentar o setor no Sul do país

Pedro Ribeiro


À primeira vista, ou leitura, a sigla CRA parece ser mais  uma logomarca de uma empresa ou mesmo abreviatura de alguma instituição comercial, industrial, filantrópica, ONG, órgão governamental nacional ou internacional, até mesmo de partido político.

Mas, no mercado financeiro o CRA – Certificado de Recebíveis do Agronegócio, vem impulsionando o setor no país e se transformando em uma modalidade interessante para o investidor, com prazo de vencimento longo e uma liquidez baixa e o papel que mais cresce em emissão anualmente. Alguns CRA’s inclusive pagam sua rentabilidade mensalmente.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE – que tem no agronegócio seu carro-chefe para o fomento e desenvolvimento de um município, estado e país, batiza seu primeiro CRAS, com lançamento (emissão de R$ 70 milhões a cooperativas.

A participação do BRDE como garantidor foi fundamental para o sucesso da operação, e cria mais uma alternativa para as cooperativas e demais empresas do setor agro da Região Sul.

Essa emissão faz parte da nova estratégia de gestão do presidente do BRDE, Wilson Bley Lipiski, em transformar a instituição na maior do país em termos de fomento à produção, serviços e desenvolvimento.

A emissão foi realizada para a empresa Integrada Cooperativa Agroindustrial e tem o objetivo de custear atividades relacionadas à comercialização de insumos agrícolas dos cooperados.

“Há pelo menos dois anos o BRDE estudava sua participação neste mercado. Entendemos ter um papel relevante tanto para aproximar investidores como para apresentar ao empreendedor do agronegócio paranaense e do Sul do Brasil diferentes oportunidades de recursos. Temos também papel fundamental para alongar a curva de retorno dos recursos e queremos alavancar mais operações, notadamente com empresas cooperativas. O BRDE tem longa experiência garantindo empreendedores e agora também garante papéis que servem de lastro para o mercado de capitais.” Wilson Bley Lipski, Diretor-presidente do BRDE.

O grupo Ecoagro e o Banco Alfa acabam de anunciar o encerramento de mais uma emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA).

Os CRAs da 119ª emissão da Eco Securitizadora têm prazo de 5 anos em um valor total de R$ 70 milhões, e contam com lastros cedidos pela Integrada Cooperativa Agroindustrial.

Esta captação tem como objetivo financiar as atividades da Integrada relacionadas à comercialização de insumos agrícolas junto aos seus cooperados.

Coordenados em conjunto pela Eco Securitizadora e Banco Alfa, esta é a primeira operação de CRA Garantido que conta com a participação do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, BRDE.

“Diante de um cenário econômico desafiador, tivemos a oportunidade de assegurar um recurso de longo prazo. Com essa emissão, a Integrada ingressa no Mercado de Capitais e dá um passo importante para acessar uma nova fonte de financiamento, alongar o perfil da dívida e fomentar o crescimento da Cooperativa. Expressamos nossos agradecimentos aos participantes, ressaltando a parceria de longa data com o BRDE e a experiência fundamental da Ecoagro no mercado de CRA”. Alfredo Freire Neto, gerente financeiro da Integrada.

“Atuar na emissão desse primeiro CRA Garantido com o BRDE para a Cooperativa Integrada nos proporcionou muito orgulho e satisfação. A modalidade de CRA Garantido vem se mostrando uma eficiente ferramenta de acesso do setor produtivo ao mercado de capitais, com benefícios significativos a todos os participantes. Com certeza, esse é o primeiro CRA de muitos que a Ecoagro emitirá em parceria com o BRDE. Nos resta apenas parabenizar e agradecer o empenho e profissionalismo de todos que trabalharam para o sucesso dessa operação. ” Milton Menten, Diretor Executivo da Ecoagro.

“O Alfa vem cada vez mais aumentando sua exposição no setor agro, com importante ênfase na região Sul, onde coordenamos também em conjunto com a Ecoagro o bem-sucedido e inédito CRA Garantido da Cotrijal, que contou com a garantia do BNDES na série mezanino. Assim, como esta nova emissão que realizamos para a Integrada Cooperativa Agroindustrial, em conjunto com o Ecoagro e o BRDE, reafirmamos o nosso propósito de seguir inovando em operações deste segmento no mercado de capitais brasileiro para levar soluções pioneiras e diferenciadas aos clientes e, também, contribuir com o crescimento deste setor, que é importante para a economia do país”, explica Augusto Martins, diretor de Corporate e Investment Banking do Alfa.

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) são títulos de renda fixa lastreados em recebíveis originados de negócios entre produtores rurais (ou de suas cooperativas). Os CRAs cobrem financiamentos ou empréstimos relacionados à produção e comercialização de produtos, insumos agropecuários e máquinas utilizados na produção agropecuária.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="803077" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]