Caiado diz que Lindbergh é cheirador, enquanto Moro recebe homenagem do Exército

Pedro Ribeiro


 

No calor dos debates no Senado, o senador Lindbergh Farias, do PT do Rio de Janeiro, afirmou que vai processar seu colega Ronaldo Caiado, do DEM de Goiás, por insinuar que era cheirador de cocaína. A confusão começou quando a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) questionou a moral dos colegas para julgar Dilma. “Eu não sou ladrão de aposentadoria”, disse Caiado, citando indiretamente as acusações que pesam contra o ex-ministro Paulo Bernardo, marido de Gleisi, sobre fraude em empréstimos consignados. “Tem que fazer antidoping. Fica aqui cheirando não”, disse Caiado a Lindbergh.

Ao mesmo tempo em que acontecia o debate no Senado, o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância desde 2014, estava sendo homenageado pelo Comando do Exército, ao ser condecorado com a Medalha do Pacificador. Moro foi o centro das atenções da cerimônia junto aos militares.pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="487349" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]