Câmara eleva em 170% despesas médicas de deputados, que podem gastar até R$ 135 mil

Pedro Ribeiro

Câmara aumenta limite de despesas com saúde privada

Vejam o que o “centrão”, comandado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que agora apoia o presidente Jair Bolsonaro, acaba de aprovar: elevou em 170% o limite de despesas médicas de deputados na rede privada. Isto é um absurdo, um escárnio, justamente quando a rede pública de saúde do país registra falta de leitos e medicamentos para atender pacientes da covid.

Este valor que pode ser reembolsado com dinheiro público passou de R$ 50 mil para R$ 135,4 mil. Pelas regras internas, gastos acima disso também podem ser devolvidos ao parlamentar, mas apenas após aval da Mesa Diretora da Câmara.

O reembolso, porém, não é a única forma de os deputados terem despesas médicas pagas pelos cofres públicos. Os parlamentares têm direito a um plano de saúde, ligado à Caixa Econômica, que permite o atendimento em hospitais privados.

O valor pago para aderir ao benefício é de R$ 630 mensais, além de uma quota-participação de 25% sobre cada gasto realizado, segundo tabela adotada pelo convênio. O salário de um deputado é de R$ 33,7 mil. (Estadão)

 

Leia também: ‘Troca de ministros é normal, está dentro do critério de escolha do presidente’, diz Lira após mudança na Defesa

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal