Cascavel se destaca como referência de comunicação no Paraná

Pedro Ribeiro


 

A prefeitura de Cascavel se tornou nos últimos anos referência em comunicação social para órgãos públicos do Paraná. Aliando conteúdos para a imprensa (jornais, rádios, tevês e portais) às redes sociais (facebook, instagram, twitter, youtube, tik-tok, telefones, entre outras), o prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) faz hoje o que se chama de ‘comunicação direta’ com a população. É comum as transmissões on-line na internet, informando sobre o andamento das obras e serviços e prestando contas das ações da prefeitura.

“É muito importante os municípios estarem atentos, especialmente os profissionais de comunicação, porque há uma mudança de comportamento no consumo de conteúdo. Esse consumo passou de uma forma passiva, através de impressos ou rádio, por exemplo, com interação mínima, para uma comunicação mais direta através de todas as plataformas que a imprensa, de forma geral, já se adaptou”, disse o secretário de Comunicação de Cascavel, o jornalista Jeffersoun Lobo, à assessores da área das prefeituras reunidos pela Amop (associação dos municípios do oeste).

Hoje, o cidadão participa, segundo Lobo, e essa participação é bem mais ativa e requer mais atenção na produção dos conteúdos, que deve ter linguagem própria para cada plataforma. “A comunicação tem retorno rápido, através de contrapontos, opiniões, críticas e até destaques”.

Interação – “Tem que ter a capacidade de criar conteúdos que divulguem de forma mais detalhada os serviços públicos, traduzam e entendam a necessidade da população e transforme-os em solução através da informação. Temos que ter também a capacidade de como buscar atender a população quando as dúvidas surgem porque ela interage. Hoje não há uma fórmula pronta, um conteúdo estático, a informação é volátil, de consumo rápido”, completou.

A maioria dos municípios, principalmente os menores, reafirma Lobo, não tem estrutura eficiente de comunicação e sofre com a aceitação ou com a aprovação da população aos atos púbicos, obras e serviços. “Isso se dá por desinformação, desconhecimento e às vezes, o profissional que está lá, distante de um centro de informação ou de soluções que possam dar a ele um caminho, um norte para potencializar a sua comunicação e alinhar de acordo com a expectativa das pessoas”.

Estrutura – Em Cascavel, Paranhos é o condutor dessa nova dinâmica e um dos vídeos que viralizou é o que mostra as condições e falta de leitos de UTI-covid nos hospitais e unidades de saúde de Cascavel. O prefeito chamou atenção nacional, recebeu a visita do ministro da Saúde e mais vacinas contra o coronavírus.

Nos vídeos, Paranhos já cobrou por obras e serviços atrasados e já mandou um recado curto e grosso a um certo vivente que tentava receber uma verba extra de comunicação da prefeitura. “Eu te conheço e pilantra comigo, não tem vez”.

A Secretaria de Comunicação também monitora os assuntos mais relevantes e as demandas mais prementes, e dessa forma a resposta, por parte da prefeitura, é mais rápida, ágil e à contento do cidadão. Para isso, a secretaria tem uma equipe de profissionais enxuta, porém disposta a atender os reclames da população e divulgar as ações da prefeitura. “A informação tem que chegar na ponta, mas requer braço”, sintetiza Lobo.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="762683" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]