Cida reforça combate à corrupção, corte das despesas públicas e diz que levará restaurantes populares `as cidades

Pedro Ribeiro


 

 

Ao concordar que as denúncias e citações de políticos paranaenses envolvidos com corrupção tem desgastado a classe política, a governadora Cida Borghetti disse, nesta segunda-feira, que assim que chegou no governo criou a Divisão de Combate a Corrupção e ampliou ações para combater esta prática.

Sobre gastos públicos, a candidata lembrou que promoveu corte das despesas, citando, como exemplo, o fim dos celulares corporativos e dos carros dos secretários estaduais. “A frota do Estado está sendo compartilhada e os carros que serviam os secretários foram repassados para a Polícia Militar, que está utilizando-os para as patrulhas Maria da Penha”, informou.

E esta integração, segundo a governadora, já rendeu resultados. “Em Guarapuava uma patrulha Maria da Penha já está conectada junto ao botão do pânico auxiliando no combate da violência doméstica contra mulheres”, disse.

O programa de segurança alimentar Restaurantes Populares será levado para mais cidades do Paraná. A proposta é da governadora e candidata à reeleição Cida Borghetti,  para garantir condições aos municípios para que ofereçam alimentação saudável a baixo custo para a população. Cida visitou nesta segunda-feira, 3, o Restaurante do Capanema, em Curitiba, acompanhada do prefeito Rafael Greca e do candidato a vice-governador Coronel Malucelli.

De acordo com Cida, a proposta é firmar parcerias com as prefeituras para expandir o programa que já funciona plenamente na capital paranaense. “Os Restaurantes Populares trazem segurança alimentar às pessoas com as refeições nutricionalmente balanceadas oferecidas com preços bem abaixo do mercado. Vamos ampliar as parcerias com os municípios para levá-lo a outras cidades”, contou.

Em Curitiba há cinco restaurantes, do Capanema que serve em média 500 refeições ao dia, CIC, Sítio Cercado, Pinheirinho e Rui Barbosa, o primeiro do Brasil com parceria entre Governo do Estado e a prefeitura. Já há projeto para levá-lo a Toledo, Paranavaí, Cascavel, Umuarama, Maringá e Colombo.

Referência – “O Restaurante Popular de Curitiba é referência para o Brasil e vamos levar esta mesma qualidade a todas as regiões do Paraná”, afirmou. Pelo programa, o Estado apoia os municípios com recursos para construção, aquisição de equipamentos e materiais de custeio. As prefeituras contratam a mão de obra e mantém em funcionamento. Também oferecem subsídio para custear as refeições.

No caso de Curitiba, cada refeição custa R$ 7 reais, mas é vendida por R$ 2. “Nossa intenção é buscar um equilíbrio para manter, em todos os restaurantes populares, o preço justo à população”, afirmou Cida.

 

Além dos hábitos saudáveis o programa incentiva a agricultura familiar, afirmou a governadora. Segundo Cida, são adquiridos produtos dos pequenos agricultores para o preparo dos pratos.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="550737" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]