Cida retira projeto dos 1%, chama oposição de irresponsável e quer manter diálogo

Pedro Ribeiro

Governadora Cida Borghetti recuou e decidiu retirar da pauta da Assembleia Legislativa o projeto de lei que descongela a data-base e reajusta em 1% dos salários dos servidores públicos. A discussão fica para após as eleições. A medida foi necessária em razão da apresentação de uma emenda propondo um índice de 2,76% de reposição salarial ao funcionalismo do Executivo.


Segundo a assessoria da governadora, a proposta da emenda foi avaliada como inconstitucional pelo Governo do Estado, uma vez que o legislativo não tem prerrogativa legal de impor aumento de gastos ao Executivo. Com a recusa dos parlamentares em retirar a proposição, o Executivo decidiu pelo encerramento do projeto, que deve ser retomado após o calendário eleitoral, em outubro.

Cida Borghetti reforçou a disposição de valorizar os servidores e que a proposta de reajuste encaminhada para a Assembleia foi fruto de um grande esforço do Governo do Estado para destravar o debate sobre a data-base do funcionalismo Estado. Segundo ela, o índice de recomposição proposto foi o possível, mesmo com o orçamento deste ano prevendo reajuste zero.



“Numa manobra irresponsável, deputados da oposição apresentaram uma emenda elevando o índice para 2,76%. Todos sabem, inclusive os deputados que assinaram a proposta, que a emenda é ilegal, inconstitucional e inviabiliza o pagamento da data-base. Por esta razão, retiramos a proposta da Assembleia Legislativa para ser discutida depois do período eleitoral”, afirmou a governadora.


“Não permitirei que o Paraná repita os erros de outros Estados que concederam aumentos inconsequentes e tiveram que parcelar salários e congelar investimentos”, enfatizou Cida Borghetti, acrescentando que o governo seguirá agindo com responsabilidade para que o Paraná tenha recursos para realizar investimentos públicos. “Vamos manter o diálogo franco, permanente e transparente com os servidores para avançar nas demandas, com responsabilidade e zelo com as contas públicas”, afirmou.


Post anteriorPróximo post
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.
Comentários de Facebook