Cresce o número de pobres e mortalidade de crianças no Brasil

Pedro Ribeiro


 

Estudo feito por analistas ligados à Fiocruz e divulgado nesta terça-feira pela revista científica norte-americana PloS Medicine, revela acréscimo no número de pobres no país e aumento da mortalidade infantil. Os pesquisadores fizeram uma simulação de quantas mortes de menores de cinco anos poderiam ser evitadas até 2030, caso os programas Bolsa Família e Estratégia de Saúde da Família tenham seus orçamentos aumentados de forma proporcional, o que não aconteceu no governo Michel Temer que, portanto, é responsabilidade pelo impacto direto na mortalidade de crianças.

Segundo o estudo seriam 19.732 mortes a menos até 2030 em comparação com o cenário mais provável, o de que os orçamentos aumentem apenas segundo a inflação do ano anterior, como prevê, de forma global para todas as pastas do Governo, a Emenda Constitucional 95 (antiga PEC 241). A pesquisa mostra que a extrema pobreza no Brasil aumentou 11% entre 2016 e 2017, mas o orçamento do Bolsa Família previsto para este ano é menor do que o do ano passado.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="525405" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]