Criança cagada, não, diz Dom Rafael, o venturoso

Pedro Ribeiro


 

Quem disse que Rafael Greca não gosta de pobre. Ele pode ter nojo, vomitar, mas é solidário à pobreza como podemos recordar, aqui, de entrevista concedida ao repórter Ricardo Kotcho, em 1995, quando assumia a Prefeitura de Curitiba: “Na campanha, veio falar comigo uma cabocla da escola de samba Vai na Rolha Quem Quer. Tinha uma criança toda cagada no colo. Falei: não quero voto de mulher com criança suja. Leva primeiro teu filho para tomar banho. Pode ser pobre, não precisa ser sujo. Hoje, sou patrono da escola. Adoro Carnaval.…” Depois de sucessivas derrotas, o que vemos, hoje, é um candidato mais confiante que já fala como prefeito da cidade. Não deve, no entanto, subestimar o jovem candidato Ney Leprevost, um curitibano que, aos 22 anos de idade já estava na vida pública como vereador e secretário de Turismo do Governo Lerner. Um cidadão igualmente identificado com a cidade e que vem apresentando propostas com pés no chão como, por exemplo, construir trincheiras e viadutos para fazer o trânsito de Curitiba fluir.

 pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="487414" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]