Denúncias de Miró seriam levianas, segundo a SESA que comprova

Pedro Ribeiro


Depois que sua equipe de trabalho foi acusada pelo deputado Plauto Miró de praticar superfaturamento na compra de equipamentos médicos pra o combate ao coronavírus, o secretário de Saúde, Beto Preto, fez um levantamento e não encontrou irregularidades.

Para colocar tudo em pratos limpos, pediu explicações ao parlamentar através de ofício que até agora não foi respondido. Beto Preto prova que o Paraná foi o Estado que comprou respiradores pelo menor preço do país aos valores de R$ 40 mil a unidade.

Isso também ficou claro com levantamento realizado pelo G1 (Portal da Globo) que identificou valores superiores a R$ 220 mil pelo mesmo aparelho, no Rio de Janeiro.

Beto Preto insiste numa posição de Plauto Miró. Como o primeiro ofício pedindo esclarecimentos sobre as denúncias não foi respondido, o secretário já avisou que encaminhará outro ofício à Alep na próxima semana. Denunciou, tem que provar.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.