Sintonia Fina
Compartilhar

Despenca popularidade de Temer

 Pelo jeito, não tem mais jeito. A popularidade do presidente Michel Temer está lambendo a lona. Apenas 3% d..

Pedro Ribeiro - 28 de setembro de 2017, 14:09

 

ANÚNCIO

Pelo jeito, não tem mais jeito. A popularidade do presidente Michel Temer está lambendo a lona. Apenas 3% da população aprova seu governo, segundo dados da CNT/Ibope. Caiu mais 2 pontos percentuais em relação à última pesquisa divulgada em julho, onde os registros apontavam 75% de desaprovação. Agora, subiu de 75 para 77% o número de pessoas que consideram a administração do peemedebista ruim ou péssima. O governo é visto de forma regular por 16%, enquanto 3% não sabem ou não responderam.

Segundo o levantamento, 59% dos brasileiros dizem que o governo Temer é pior do que o da ex-presidente Dilma Rousseff. As administrações são iguais para 31%, enquanto apenas 8% consideram o peemedebista melhor do que a petista.

Os trapalhões

ANÚNCIO

Mais uma possível trapalhada da equipe de Lula em sua defesa contra as ações de corrupção. Há suspeita de que os recibos entregues à Operação Lava Jato não comprovam que houve pagamento do aluguel da cobertura vizinha à que Lula mora em São Bernardo, a qual fazia reuniões políticas.

A  força-tarefa da Lava Jato acusa o ex-presidente de ser o verdadeiro dono do imóvel recebido como propina da Odebrecht. 

Fundo Cívico

Um grupo de empresários, liderado por Eduardo Mufarej, sócio da Tarpon Investimentos e presidente da Somos Educação S.A., vai anunciar na próxima semana a criação do chamado “Fundo Cívico”. A ideia é proporcionar bolsas de estudo para pessoas interessadas em se candidatar ao Legislativo nas eleições de 2018. Além de Mufarej, fazem parte desse grupo (como coordenadores ou investidores) figuras como o publicitário Nizan Guanaes, o ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga, o empresário Abílio Diniz e o apresentador de TV Luciano Huck.

Segundo o colunista do jornal O Globo Lauro Jardim, a intenção do grupo seria a de tentar eleger de 70 a cem deputados federais na próxima eleição. Mufarej foi procurado pela reportagem para confirmar as pretensões do “Fundo Cívico”, mas não retornou às ligações. A assessoria do projeto afirmou que “os detalhes ainda estariam sendo discutidos”. A divulgação está prevista para ocorrer na próxima semana. (Publicado pela Istoé).pedro.ribeiro