Dia cinzento na Alep. Servidor contesta reajuste de 1% e Ratinho Junior tenta barrar aumento da luz

Pedro Ribeiro


 

Enquanto a governadora Cida Borghetti enviava mensagem de reajuste de 1% aos servidores públicos estaduais vinculados ao Poder Executivo e enfrentava reações do público, que lotou as galerias, o deputado Ratinho Junior apresentava requerimento para tentar barrar o aumento da tarifa da luz, transformando a segunda-feira numa dor de cabeça ao Palácio Iguaçu.

O projeto de descongelamento da data-base e reajuste que seguirá para as comissões da casa, em regime de urgência e deverá ser votado, em primeira discussão, já na próxima sessão, na tarde de terça-feira, foi repudiado pelas lideranças dos servidores que estavam na Alep.

Os servidores não concordam com a proposta e pedem a reposição da inflação (2,76%), índice idêntico ao oferecido a outras categorias do funcionalismo, como os servidores do Legislativo e do Judiciário

Aproveitando a situação, Ratinho Júnior protocolou um requerimento para tentar barrar o aumento médio de 15,99% das tarifas da energia elétrica, que passou valer a partir deste domingo em todo o Paraná.

Para o deputado, o aumento penaliza a sociedade e dificulta a atividade econômica no estado, diminuindo a geração de emprego e renda. O aumento passou a valer já neste domingo para 4,5 milhões de unidades consumidoras do Paraná. Consumidores residenciais e de comércios de pequeno porte terão reajustes de 15,3%. Os consumidores industriais e de estabelecimentos de grande porte terão elevados em 17,55%.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="532422" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]