E agora, o pedágio vai baixar?

Pedro Ribeiro


 

As reclamações dos usuários do pedágio no Paraná sobre o alto custo das tarifas sendo, inclusive, uma das maiores do mundo, tem fundamento, pois o Ministério Público apurou que os preços quadruplicaram devido à corrupção. “Em relação as tarifas pagas podemos afirmar que os valores são extremamente altas e que parte são destinadas a outros propósitos, que não são os interesses públicos”, afirma o procurador da República, Diogo Mattos. “A tarifa média por quilômetro no Paraná era R$ 0,13. Uma empresa de outro estado cobra R$ 0,4. Tudo bem que é de outro estado, mas, e aí, porque aqui é tão alto?”, questiona.

A suspeita é a de que tenha havido superfaturamento em obras e outras irregularidades nas estradas do Anel da Integração sob concessão da Econorte. Eles serviriam para gerar recursos para pagar agentes públicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e da Casa Civil do governo do estado. (Leia mais no Paraná Portal).

 pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="488418" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]