É hoje o lançamento do livro do Mazza no Bar Brahma

Pedro Ribeiro


 

Logo mais, à partir das 19 horas, grande parte da imprensa paranaense estará no Bar Brahma, em Curitiba, para o lançamento do livro “A Verve e o Verbo” da lenda vivmazza-2a do jornalismo e da política paranaense, jornalista Luiz Geraldo Mazza . Os textos reunidos pela jornalista Mirian Karan são exemplos de todas as fases de seu trabalho e dos estilos que abraçou, desde reportagens, análises e ensaios até contos, crônicas e poemas.

Jornalista ao “velho” estilo, como restam poucos no Brasil, ativo e afiado aos 86 anos, Mazza escreve diariamente no jornal Folha de Londrina e faz comentários nas manhãs da rádio CBN da capital paranaense. O livro que lança agora acaba por formar um mosaico da história do Paraná e das grandes discussões travadas no Estado nos últimos 50 anos, pelo menos.

Representante do jornalismo romântico e idealista, ainda anterior às escolas de jornalismo, Mazza é de um tempo em que o profissional da área tinha que conhecer bem mais que três ou quatro regrinhas de como escrever uma notícia. Eles vinham das escolas de Direito ou de seminários, versados em retórica, filosofia, sociologia, latim..

Dono de uma verve que não poupa políticos e poderosos – é um orador inflamado –, Mazza é respeitado por suas opiniões e análises políticas, econômicas e sobre tendências. Membro da Academia Paranaense de Letras, é referência quando se pensa a sério este Estado (como fez desde o começo de sua carreira e na chefia de várias redações, como a lendária Última Hora e do Canal 12, ou como articulista de jornais como a Folha de S. Paulo, por exemplo); mas também tem uma imagem aliada à leveza, ao trocadilho, às histórias picantes, ao viver com sabedoria e cultuar o humanismo

Luiz Geraldo Mazza, ao contrário do que a idade possa fazer parecer, é de fato um multimídia, precursor de muita coisa que os mais jovens reivindicam. Acompanhou todas as mudanças tecnológicas sem perder o compasso. Não há segredo para ele na atuação em jornais, na televisão ou em rádios. Nem mesmo nos meios mais modernos.

Sempre polêmico, não se verga diante de nada; Até mesmo seus detratores o reverenciam. Ninguém quer se indispor com ele, ainda menos os atingidos por suas críticas. Faz crítica implacável, mas, ao mesmo tempo, é doce e cuidadoso com as pessoas, especialmente os colegas, a quem nunca negou um conselho, uma ajuda, uma dica, uma atenção. É assim como um mestre de todos que têm a sorte de cruzar seu caminho.

Conhecido contador de histórias e frequentador assíduo da famosa Boca Maldita – onde tudo se sabe e tudo se ouve –, Mazza tem algumas características bastante conhecidas entre seus amigos: o amor pela pesca, a paixão pela cidade e pelo Paraná. E pelo Coxa.

A imagem que ilustra a página marcou o início das comemorações dos 80 anos do Mazza e o início da coleta de matérias, artigos, reportagens para o livro que será lançado hoje. A maioria das pessoas da foto são ex-colegas de Mazza na Folha de Londrina.pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="487805" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]