Em uma década, contas de Cascavel foram aprovadas sem ressalvas só no atual governo

Pedro Ribeiro


Nos últimos dez anos, as contas da prefeitura de Cascavel tiveram parecer prévio pela regularidade e foram aprovadas sem ressalvas apenas nos anos de 2018 e 2019. No ano anterior, em 2017, quando foi executado o orçamento deixado pela gestão anterior, houve uma ressalva por conta de um documento que deixou de ser anexado, prontamente corrigido. Nos anos anteriores, sempre houve ressalvas ou recomendações.

O zelo com o dinheiro público é uma determinação do prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) que faz fiscalização rígida no cumprimento dos contratos. Paranhos também faz questão de acompanhar a aplicação dos recursos financeiros. Além disso, desde o primeiro dia de governo, o prefeito determinou tolerância zero com a corrupção e sempre pediu para que a população ajudasse a fiscalizar fazendo denúncias.

“O combate à corrupção é responsabilidade de todos nós, ou seja, de quem está no poder público e da sociedade como um todo”, enfatiza o prefeito.

O rigor na fiscalização se aplica, inclusive, aos produtos entregues pelas empresas vencedoras nas licitações, uma vez que o Município ampliou a concorrência e os descontos obtidos nos certames.

“Saímos de uma economia média de 10% para 32% nas licitações, mas aumentamos a fiscalização nos processos de compras. Para isso criamos uma secretaria específica [Casa Civil – Secretaria da Transparência, da Prevenção e Combate à Corrupção], que tem justamente a função de analisar processos e acompanhar a entrega de produtos e serviços”, completa o prefeito.
Área de anexos

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="734491" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]