Engorda das praias e turismo sustentável no Paraná

Pedro Ribeiro



 

 

A saúde dos paranaenses passa, necessariamente, por um sistema ambiental que não cause riscos e agravos à coletividade. Consciente dessa responsabilidade, a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, comandada pelo deputado estadual Marcio Nunes, vem desenvolvendo uma série de ações para manter um equilíbrio harmonioso entre saúde e meio ambiente.

Uma das ações do governo neste sentido é o Programa de Lagos e Parques que deverá beneficiar grande número de municípios paranaenses. Até o final deste ano, serão entregues 20 dessas obras de um total de 80 pedidos. Esses lagos/parques contam com infraestrutura paisagística, pista para caminhadas, para ciclistas, complexo de lazer para crianças e povoamento dos lagos com peixes nativos da região.

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

Atendendo à determinações do governador Ratinho Junior, a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, vem, também, desenvolvendo projetos em várias das 68 Unidades de Conservação do Estado, sendo que 29 são abertas para visitação pública controlada. Dessas, 14 foram selecionadas para a primeira etapa do projeto Parques do Paraná.

A intenção do Governo do Estado é desenvolver o turismo sustentável nas unidades de conservação, abertas à visitação pública. Municípios e a próprio população local serão envolvidos em ações buscando a geração de renda e emprego e tudo aliado à conservação ambiental.O Parque Estadual de Velha Velho é um exemplo desse modelo de ação governamental.

A Ilha do Mel também está inserido no plano de conservação, pois dos 2.760 hectares, 95% do território abrange duas importantes Unidades de Conservação Estaduais de Proteção Integral: o Parque Estadual e a Estação Ecológica da Ilha do Mel. Os outros 5% da área são destinados ao uso e ocupação de moradores. Outra unidade conservada é o Parque Estadual do Pico do Marumbi, que abriga o conjunto de 9 montanhas.

Determinado a investir em ações que venham a desenvolver o turismo regional, o Governo do Estado dará atenção especial à orla paranaense, em especial a de Caioba e Matinhos, onde o mar vem invadindo a cada ano o espaço para banhistas. Uma dessas ações é a “engorda da praia” que consiste no alargamento artificial da praia, retirando areia do mar e removendo-a para a faixa de lazer.

ENGORDA DAS PRAIAS

Esta dragagem, segundo explicou o diretor-geral da Secretaria de Desenvolvimento, Raska Rodrigues, é uma alternativa para defesa costeira, protegendo contra inundações e erosão. Cita como exemplo, o balneário de Matinhos, onde as ressacas acabam invadindo até mesmo as residências mais próximas do mar. O projeto prevê engorda de Caiobá até o balneário Flórida.

Raska também disse que o secretário Marcio Nunes já acertou com a administração da Appa – Portos de Paranaguá e Antonia -, que fará os investimentos para a instalação de 14 trapiches nas ilhas paranaenses, dando maior acessibilidade aos moradores locais e aos turistas.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.