Erastinho, primeiro hospital oncopediátrico do Sul, será inaugurado dia 1º de Setembro

Pedro Ribeiro


“Muita alegria de ver o Erastinho praticamente pronto. O Hospital vai atender exclusivamente crianças e adolescentes com câncer num ambiente moderno, com tratamento humanizado, especializado e multiprofissional. Tenho orgulho de ter contribuído para a construção dessa unidade tão importante”, disse Cida Borghetti ao visitar as obras do hospital.

Além de assegurar recursos do Governo do Estado, Cida Borghetti também auxiliou em campanhas de arrecadação e em reuniões de interesse do Erasto Gartner no Paraná e em Brasília.

O Erastinho, primeiro hospital oncopediátrico do Sul do Brasil, será inaugurado no dia 1º de setembro. A informação foi confirmada, nesta segunda-feira (24), pelo superintendente do Hospital Erasto Gaertner, Adriano Lago à ex-governadora Cida Borghetti e ao deputado Ricardo Barros durante visita à unidade. Por questão de segurança, a inauguração será transmitida ao vivo, a partir das 10h do dia 1º de setembro, nos canais do Hospital Erastinho e Hospital Erasto Gaertner.

Cida Borghetti, que tem no combate ao câncer uma das suas principais bandeiras, reforçou ainda a importância de qualificar os hospitais e suas equipes para buscar o diagnóstico precoce. “Trabalhar a prevenção é a melhor maneira de salvar vidas”.

ERASTINHO

A capacidade anual da nova unidade será de até 17 mil consultas, 500 cirurgias e mais de 85 mil procedimentos. O complexo terá 43 leitos de internamento privativos e semiprivativos, recepção, lobby, atendimento ambulatorial, hospital-dia, centro cirúrgico e alas de internação (clínica, cirúrgica, TMO e UTI)

O Erastinho é resultado de mobilização e dedicação. O projeto foi lançado em 2015 e contou com o apoio da sociedade civil e de parceria entre os diferentes Poderes.
O projeto completo, e finalizado, custou R$ 30 milhões. Os recursos vieram de convênio firmado com o Governo do Paraná e capação junto à sociedade civil através de eventos, projetos e doações espontâneas.

“É uma grande felicidade para toda a família Erastiana. Ver esse projeto, que abracei como uma meta pessoal, concretizado, traz muita emoção. Foram diversas pessoas envolvidas, gente de todo o Brasil. Tudo pelo Erastinho. E por essas pessoas, que não poderão acompanhar de perto a inauguração, por conta das medidas de segurança que a pandemia nos impõe, faremos uma transmissão ao vivo de alta qualidade, porque quero que todos se sintam aqui conosco”, diz Adriano Lago.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal