Fernanda Richa, a aliada que Cida tem que preservar

Pedro Ribeiro

Discreta e uma das mais destacadas personagens da vida pública paranaense, Fernanda Richa, secretária da Família e Desenvolvimento Social, tem suportado, de cabeça em pé, as denúncias e tentativas de desconstrução do projeto político do marido, ex-governador Beto Richa. Sempre sorridente e disposta ao trabalho, os fatos recentes que envolvem Richa no esquema de caixa dois para campanha, parece não afetar o dia a dia do seu trabalho na Secretaria da Família.

No governo Cida Borghetti, onde foi convidada para continuar exercendo seu trabalho social no Paraná, Fernanda Richa vem dando ênfase ao programa de emancipação de pessoas em situação de vulnerabilidade, com reconhecimento nacional. Cida sabe que Fernanda pode ser uma aliada importante em sua campanha à reeleição, embora tenha pessoas do grupo do ex-governador que não somam nada. Mas não é o caso de Fernanda.

Ao lado da governadora Cida Borghetti, Fernanda abre um horizonte de oportunidades para realizar as ações que venham a confortar as famílias paranaenses, em especial as excluídas. Se Beto Richa tiver um revés em sua trajetória política, podem ter certeza de que Fernanda continuará nesta travessia e, quem sabe, poderá chegar à Prefeitura de Curitiba ou mesmo ao Palácio Iguaçu.

Ao jornalista Reinaldo Bessa, Fernanda Richa disse que não descarta disputar algum cargo eletivo se o PSDB a convocar. Segundo ela, que se considera um soldado do partido, seu nome está à disposição sempre. A próxima eleição, para prefeito, será em 2020. Seu nome é lembrado para a prefeitura de Curitiba.


Post anteriorPróximo post
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.
Comentários de Facebook