Fim da farra das passagens

Pedro Ribeiro


 

Enfim, nem tudo está perdido. A ministra Damares Alves, aquela que viu Jesus trepado em um pé de goiabeira, finalmente dá um bola dentro. Sua pasta, o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, vai acabar com a farra, ou, gastos em passagens aéreas, diárias e hospedagem de quase 400 conselheiros, o que resulta em custos de R$ 4 milhões.

Somente dois conselhos, Juventude e sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, torraram em 2018, sem piedade, R$984 mil com os passeios. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Só em 2018, o vai-e-vem custou exatos R$ 3.936.279,47 a presença de representantes de ONGs em 14 conselhos de direitos humanos e afins.

O conselho de Prevenção e Combate à Tortura está entre os que mais gastam, torturando o bolso dos brasileiros em idas e vindas: R$270 mil. Com a tecnologia disponível, baixo custo, conselhos serão reunidos em videoconferência.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="627467" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]