Fim do pedágio e o caminho de uma tragédia anunciada

Pedro Ribeiro

Fim de semana acidentes sem pedágio

 

Como escrevi aqui nesta quarta-feira, pela manhã, pontuando que o Governo do Estado terá problemas com a manutenção e serviços nas estradas antes pedagiadas, na última sessão do Pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), a questão do fim do pedágio acabou sendo um dos principais temas.

O presidente conselheiro Fábio Camargo manifestou sua preocupação com o que poderá acontecer nas estradas neste final de ano, lembrando relatório que foi encaminhado à Secretaria de Infraestrutura e Logística/DER alguns meses atrás, que continha alertas sobre consequências do fim dos contratos.

Destacou que foi procurado pela direção da Associação dos Municípios do Paraná – AMP, que teria sido abordada um dia antes do término do contrato, para assinar convênio prevendo a contratação de guinchos pelas prefeituras.

Disse também que a prestação de serviços nas estradas pelo Sistema Único de Saúde – SUS é questionável, já que os municípios reclamam do atendimento que já dispõem atualmente, o que se somaria agora aos acidentes nas estradas. “Da forma como a situação está, caminhamos para assistir a uma tragédia anunciada”, destacou Camargo.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="811668" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]