Funcionalismo poderá ter redução na carga horária e salários

Pedro Ribeiro


 

Não temos dinheiro, disse, enfaticamente, o presidente Jair Bolsonaro, aos ministros que vão ao Palácio do Planalto com chapéu na mão. O primeiro que recebeu um não foi Sergio Moro, da Justiça e Segurança Pública. Agora, com orçamento 20% menor para o próximo ano, o governo estuda a redução da jornada de trabalho dos servidores públicos o que, consequentemente, diminuiria os salários.

A proposta de emenda à Constituição (PEC) ao Congresso é da equipe do ministro da Fazenda, Paulo Guedes. A maioria dos ministros considerou a medida, prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) em caso de excesso de gasto com pessoal, inconstitucional.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="654451" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]