Globo também quer derrubar Bolsonaro no caso Bolsogate

Pedro Ribeiro


 

Talvez esta pode ter sido a semana mais difícil para o presidente eleito, Jair Bolsonaro, depois que venceu as eleições. Depois da Folha de São Paulo, agora o grupo de comunicação dos irmãos Marinho- Globo – entrou de sola no caso dos cheques à família Bolsonaro. Neste sábado (8) com algumas reportagens no Globo Online; em uma delas revela que o ex-assessor do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL), o subtenente da Polícia Militar Fabrício José de Carlos Queiroz, recebeu depósitos em espécie e por meio de transferências de oito funcionários; em outra reportagem, mostra como Queiroz ficou íntimo da família; parece que o cerco da mídia em torno de Jair Bolsonaro (PSL) começou antes mesmo da posse.

Coube ao presidente eleito responder que assume o risco com o fisco e ao filho colocar a culpa no ex-assessor. Flávio Bolsonaro usou sua conta no Twitter para falar sobre o ex-assessor incluído em um relatório do Coaf por ter movimentado R$ 1,2 milhão em sua conta bancária em um ano, entre 2016 e 2017. No novo post, o deputado estadual e senador eleito disse que cabe a Fabrício Queiroz, que foi servidor de seu gabinete até novembro, prestar explicações ao Ministério Público. “Continuo com minha consciência tranquila, pois nada fiz de errado. Não sou investigado”, escreveu o filho do presidente eleito.

 

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal