Governo amplia Escola Segura para atender região metropolitana de Curitiba

Pedro Ribeiro


 

Para dar andamento ao programa Escola Segura, o Governo do Estado determinou que a Polícia Militar publicasse um novo edital de chamamento para seleção dos policiais da reserva que farão parte do programa. O texto, publicado nesta quarta-feira, amplia o número de vagas de 120 para 200. Além de Londrina e de Foz do Iguaçu, que constavam do edital anterior, agora são ofertadas também vagas para seleção de militares que farão a segurança de colégios estaduais da Região Metropolitana de Curitiba.

No total, são oferecidas 200 vagas – 46 para Foz do Iguaçu, 74 para Londrina e 80 para a Região Metropolitana de Curitiba. Os selecionados vão receber valores mensais que variam de R$ 3 mil a R$ 3,8 mil, de acordo com a sua graduação.

O Paraná conta com 2.143 escolas estaduais. Porém, a decisão de aderir ao programa será da direção da unidade em conjunto com a comunidade escolar.

A Secretaria da Educação fará a seleção das escolas que aderirem ao projeto. Entre os critérios técnicos de escolha estão localização, vulnerabilidade, número de estudantes matriculados e funcionamento em três turnos.

O projeto-piloto terá a duração de cinco meses. Ao final deste prazo, o Governo do Estado vai avaliar o modelo adotado e a sua expansão. O investimento previsto é de R$ 5 milhões, recursos que serão utilizados para o pagamento e seguro dos policiais, aquisição de armas, coletes e demais equipamentos de segurança.

A tabela de pagamento definida pelo decreto e disponível no edital da PM é de R$ 3 mil para soldado, R$ 3,3 mil para cabo, R$ 3.564,00 para 3º sargento e R$ 3.813,00 para 2º sargento.

“Com essas alterações, acreditamos que todas as vagas serão preenchidas”, afirma o Chefe do Estado-Maior da PM, coronel Lanes Randal Prates Marques. Ele esclarece, ainda, que as inscrições que já haviam sido feitas continuam valendo.

“Nosso objetivo é fazer com que as 100 escolas estaduais do projeto-piloto do programa recebam os policiais até 10 de maio”, disse o chefe da Casa Civil, Guto Silva.

Na Região Metropolitana de Curitiba, as inscrições devem ser feitas nas unidades do Batalhão de Patrulha Escolar. Em Londrina, os interessados devem se dirigir à 4ª Companhia (Rua Antônio de Moraes Barros – Jd. Petrópolis, s/nº) e em Foz do Iguaçu à 2ª Companhia (Avenida Florianópolis, 1050 – Jd. Santa Rosa).

Todos os candidatos passarão por um processo seletivo que levará em conta a experiência, condição física e psicológica. As etapas de seleção, classificação e convocação serão feitas pelo Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária (BPEC), que coordenará o projeto-piloto. Para ser selecionado no programa o militar deverá ter porte de arma vigente e não poderá ter condenação ou denúncia criminal.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="608406" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]