Greca e Ney no segundo turno. Eleitores, mais conscientes, abominam agressões e mentiras

Pedro Ribeiro


 

A agressividade e os debates não decidem mais eleições. Isto ficou demonstrado no pleito em Curitiba, onde os candidatos Gustavo Fruet que, devido ao crescimento do até então seu principal rival, Rafael Greca, passou a agredi-lo, com denúncias de ser funcionário Fantasma no Senado, de ter roubado acervo da Casa Klemz e Requião Filho, que elegeu o governador Beto Richa como alvo de sua campanha, não lograram êxito. Greca foi para o segundo turno e Requião Filho despencou nas pesquisas.

Quem ganhou com isso foi o candidato Ney Leprevost, que está no segundo turno, beneficiado, inclusive, com a patuscada de Greca quando disse que não gostava de pobre e que ao levar um em seu carro teve vontade de vomitar. Não fosse isso, Greca ppoderia ter vencido no primeiro turno.Resta saber, agora, quem vai apoiar quem no segundo turno. É possível que eleitores de Requião Filho migrem para Leprevost e os da candidata Marita Victória vá para Rafael Greca que tem o apoio do Palácio Iguaçu onde sua mãe, Cida Borghetti, é a vice-governadora.

Os brasileiros que neste domingo foram às urnas para votarem em candidatos à prefeitos e vereadores, estavam mais conscientes e preparados depois das lições que aprenderam com os movimentos de ruas pedindo o fim da corrupção e o expurgo dos políticos maus intencionados. Conversei com algumas pessoas, inclusive jornalistas amigos, e observei que, realmente, a população não tolera mais a corrupção e que está cansada de políticos de carreira que ainda fazem discursos com promessas mesmo sabendo que não poderão cumpri-las.

Pudemos ver isso nos debates, onde candidatos afirmaram que vão fazer isso e aquilo e mal conseguem responder como conseguir o dinheiro para a realização de tantas obras e também um desconhecimento sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal, vigiada pelos tribunais de contas. Lamentavelmente, ainda não vimos o novo na política, ou partidos novos, mas os mesmos candidatos de sempre. São eles, na sua maioria, deputados que querem almejar algo maior e tentam, agora a prefeitura para, também, como trampolim, vislumbrar os governos estaduais no futuro.

pedro.ribeiro

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="487411" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]