Greca traça estratégias para fazer-se indispensável ao governador

Pedro Ribeiro

greca curitiba

 

Por Aroldo Murá

Sua obsessão pelo futuro de Lucas Navarro aumenta: agora pode até incluir traições políticas para abrir espaços ao protegido, o “discípulo amado”. Pois é.

 

No último fim de semana, em uma mesa com muito vinho e requintado jantar, o prefeito Rafael Valdomiro Greca de Macedo, 65, a chamada primeira dama, Margarita, 78, e Giovani Gionédis e esposa definiram a estratégia para as eleições de 2022. O advogado GG e a esposa, Louise, se sentaram com o alcaide e MS, projetando alguns cenários e avaliando que o governo Carlos Massa Ratinho Junior ‘precisa de um puxador de votos em Curitiba, Região Metropolitana e no Litoral.” E concluindo que Greca seria esse nome…

PRECISA DE APOIO”

Nas elucubrações puxadas por Greca, Ratinho Junior ainda não teria votos consolidados na Grande Curitiba e Litoral. Diante disso, o governador estaria dependente do prefeito, estando em sua mão, portanto, estabelecer exigências para ajudar Ratinho Jr. na nova empreitada eleitoral.

O alcaide sonha em poder indicar nomes na montagem do secretariado do segundo mandato de Ratinho.Essa seria, raciocina o inquieto alcaide, “a melhor moeda de troca”. Pode ser. Na lista de pedidos e “sonhos” de Greca, ficou claro que ele irá propor ter o comando da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, atualmente gerida por João Carlos Ortega, braço direito de Ratinho Junior.

O problema reside no detalhe: Ortega, um homem fundamentalmente do interior, “o bom senso em pessoa” – como a ele se referem alguns notáveis do entourage governamental-, foi o preceptor do moço Ratinho Junior, cujo pai pediu a Ortega que o educasse “para o futuro”. Isso há anos passados.

O que acabou acontecendo, “até melhor do que a encomenda” – sentencia um observador da área jurídica. Assim, o projeto de Greca até pode se consumar. Mas não será fácil tirar Ortega da SEDU, pois sua relação com Ratinho Junior tem raízes familiares muito fortes. É uma espécie de segundo pai do governador.

A ousadia de Greca é tamanha, que estaria disposto, até, abrir mão do supersecretário de Governo Municipal, Luiz Fernando Jamur, para substituir Ortega. Jamur, todos sabem, é aquele que tem o “toquen”, a assinatura eletrônica, e assina pelo alcaide. É depositário de todos os segredos de Greca, a maioria dos quais nunca passará pelo entendimento do “discípulo” Lucas Navarro. Uma questão, pois, de formação cultural e conhecimento da máquina pública, matérias que estão longe do universo de Lucas.

LUCAS, UMA APOSTA

Outra exigência industriada pelo prefeito: quer que o governador venha a apadrinhar a candidatura do jovem Lucas Navarro de Souza a uma vaga no legislativo, podendo ser na Câmara dos Deputados ou a Assembleia Legislativa. Greca quer que Ratinho ‘apunhale’ um deputado estadual ou federal, retirando apoio ao parlamentar, e passe a apoiar Lucas nas cidades bases do deputado traído.

Pode? Com o alcaide tudo pode, e traições “são especialidades dele, que as exercitou bem contra Jaime Lerner, seu criador, Requião, seu “salvador”, e Beto Richa”,lembra um ex-vereador em amplo depoimento jornalístico que, um dia, será divulgado. Esse mesmo ex-vereador pergunta: – Investindo tão apaixonadamente em Lucas, como Greca se comportará em relação ao Petruzzielo, que também quer ser deputado?

Lucas é tido e havido como o assessor preferido do alcaide, inseparável das andanças de Greca, alguém que, até, tem vaga na garagem do prédio do prefeito para, quando necessário, ficar no apartamento de Greca e Margarita. Sempre com sua milionária camioneta Hilux que, dizem, é todinha da locadora que tem contrato com a Prefeitura. Uma exceção que causa cochichos.

MALDOSA SUGESTÃO

Para facilitar as coisas com o governador, Greca sugerirá que Ratinho traia alguém da base aliada, oferecendo um cargo grande a esse deputado que daria espaço a Lucas. Seja como secretário de Estado ou até mesmo vice-governador (?). Com isto abriria espaço para o voo livre do imprescindível Lucas Navarro de Souza, o menino humilde que saiu da periferia urbana para “acontecer” nos domínios da Prefeitura, onde ninguém ousa contrariá-lo… Há alguns dias, Greca tenta seduzir alguns deputados estaduais e federais. Em conversas reservadas, afirma aos parlamentares que trabalhará para emplacá-los como vice de Ratinho Junior, “ “apunhalando, assim, o sempre leal Darci Piana”, como observa um parlamentar da base do Governo.

TÁTICA “INFALÍVEL”

Para os interlocutores, que já ouviram as estratégias de Greca, há uma percepção: o prefeito realmente acredita que sua tática será aceita sem dificuldades por Ratinho Junior. Greca esquece que os números de pesquisas mostram que o governador tem vida independente e sólida, com altos índices de aprovação. Respira e anda sozinho por suas próprias pernas.

Saindo cada vez menos, com medo de pegar a Covid, Greca tem ouvido seus puxa-sacos e luas pretas que inflam cada vez mais seu ego e distorcem a sua visão política. Na verdade, ele até pode conhecer o nível desses ‘asponias’, mas jamais será capaz de dispensá-los. Pois eles são parte de seu egocentrismo, que exige diária alimentação. Mesmo que com mentiras. Assim, e por muitas razões, tudo indica que o prefeito possa se frustrar em sua ‘brilhante estratégia’.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="791951" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]