Grevistas, sozinhos, na Alep

Pedro Ribeiro


Grevistas, sozinhos, na Alep

A estratégia do comando de greve do funcionalismo público de assumir as dependências da Assembleia Legislativa e afirmarem que “sem a data-base daqui ninguém sai”, poderá (ou deverá) ser revista. Acontece que hoje, quarta-feira (10), os parlamentares realizarão sua última sessão e entrarão em férias. Isto significa que os grevistas não terão para quem falar durante o período de recesso.

Antecipando salário

Enquanto em Curitiba grevistas – funcionalismo público – permanecem dentro da Assembleia Legislativa do Estado aguardando uma decisão do governador Ratinho Junior sobre a data-base, em Maringá, o prefeito Ulisses Maia paga, nesta quarta, 10, parte do 13º salário dos servidores municipais. O pagamento de 40% do benefício a mais de 12,3 mil servidores injeta mais de R$ 15 milhões na economia. O restante do 13º será pago em dezembro. O benefício, salários e outras obrigações financeiras do município seguem rigorosamente cumpridos.

Hidrelétrica no Barigui

A Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aprovou nesta terça-feira (09) o projeto de lei nº 293/2019, de autoria do Poder Executivo, que autoriza a construção do empreendimento hidrelétrico de geração de energia “CGH Nicolau Kluppel” na unidade de conservação do Parque Barigui, em Curitiba. O projeto de lei já havia sido aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Curitiba Mais Energia

A Central Geradora Hidroelétrica (CGH) vai gerar 21.600 Kwh/m, o que significa a metade da energia consumida em todo o parque ou equivalente ao consumo de 135 residências médias. O empreendimento ficará localizado no vertedouro do lago do Parque Barigui. A construção da estrutura de concreto, a rosca helicoidal e os equipamentos eletromecânicos foram doados pela Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas (ABRAPCH). A obra é parte do programa Curitiba Mais Energia.

Energia renovável no transporte

O Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado do Paraná é a primeira entidade do Brasil do segmento de transporte rodoviário de cargas a investir em energia renovável. Para isso, o Sindicato instalou painéis fotovoltaicos em sua sede em Curitiba (PR), com a proposta de reduzir custos com energia elétrica (economia de até 65% na conta mensal de luz, o que representa cerca de R$ 5 mil por mês), diminuir a emissão de gases do efeito estufa e contribuir com o suprimento de energia para a população.

Projeto Despoluir

Para o presidente do SETCEPAR, o empresário Marcos Battistella, a sustentabilidade é uma pauta obrigatória na agenda da entidade. “Começamos com o Projeto Despoluir, que faz a medição gratuita para os associados do controle da emissão de gases poluentes pelos caminhões. E, agora, investimos em energia solar, com a estimativa de recuperar em até três anos o investimento de R$ 100 mil”, complementa.

Max Atacadista em Fazenda

O município de Fazenda Rio Grande é um dos que mais cresce em todo o Paraná, com atração de indústrias e empresas. Agora o Grupo Muffato inaugura, dia 11, às 19h30min, o Max Atacadista de Fazenda Rio Grande, gerando emprego e renda na cidade.

 

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.