Homenagem despropositada para uma grande atriz

Pedro Ribeiro


Alceo Rizzi

Suscita inevitável polêmica essa indicação da grandiosa atriz Fernanda Montenegro para a Academia Brasileira de Letras (ABL) por aclamação e unanimidade de seus integrantes. Ainda que toda homenagem que o País faça a ela seja justificável pela sua contribuição ao teatro e à cultura nacional, não se conhece dela autoria de qualquer livro que ela tenha escrito, seja qual for o estilo literário que, em tese, tivesse pertinência para sua indicação.

Interpretação de textos, com ou sem personagens, só é autoral apenas na interpretação, a lavra é de terceiros. As entregas desses galardões há muito deixaram de ser coerentes, ainda que a grande dama do teatro mereça toda reverência.

Mario Quintana desistiu de concorrer a uma cadeira na ABL depois de várias tentativas, outros furaram a fila, o que o fez escrever poeminha debochado ” Esses que estão aí atravancando meu caminho, eles passarão, eu passarinho!.

Também lá fora não tem sido diferente. Recentemente a Academia Sueca deu o prêmio Nobel de Literatura para o chato do Bob Dylan, pelas letras contestatárias de algumas de suas músicas suportáveis. Um chato igual ao nosso aclamado cineasta Glauber Rocha com seus filmes que são em sua maioria porres que ninguém aguenta assistir até ao fim, a não ser pretensos intelectuais baba-ovos com necessidade de autoafirmaçao e aceitação em certas confrarias, ou aficionados pela sétima arte.

Fosse aclamada a alguma Academia Brasileira de Artes Cênicas, não haveria polêmica, ainda que a grande dama mereça todas as homenagens.

Alceo Rizzi é jornalista e colaborador do Paraná Portal

NR: As opiniões aqui publicadas não representam, necessariamente, a opinião do jornal Paraná Portal

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal
[post_explorer post_id="795585" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]