Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Ironias à parte, Brasil tem alta de 23% em mortes pela covid

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro ironiza a vacina CoronaVac por apresentar 50% de eficiência sem, por exemplo..

Pedro Ribeiro - 13 de janeiro de 2021, 18:01

Divulgação/Ox.uk
Divulgação/Ox.uk

ANÚNCIO

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro ironiza a vacina CoronaVac por apresentar 50% de eficiência sem, por exemplo, avaliar que ela tem, sim, 78% de eficiência em caso de covid leve, o Brasil registra a terceira maior expansão do número de novas mortes entre os cinco países com mais óbitos, após o período de festas de fim de ano.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que a alta, de 23%, entre 3 e 10 de janeiro, é também superior à média mundial (11%), na comparação com a semana imediatamente anterior.

Considerando os cinco países com mais mortes nesse período, o salto no número de novos óbitos por coronavírus no Brasil é apenas inferior ao do Reino Unido (51%) e Alemanha (35%).

ANÚNCIO

Os países que mais registraram mortos entre 3 e 10 de janeiro foram, nessa ordem: Estados Unidos (20.633 mortes, alta de 20%), Reino Unido (6.290, alta de 51%), Alemanha (6.071, alta de 35%), Brasil (6.049, alta de 23%) e México (5.562, alta de 19%).